Nossos Vídeos

quinta-feira, 21 de maio de 2020

Alicia Bianchini inaugura seu canal no Youtube com recordações de família


A cantora Alicia Bianchini saiu do anonimato para integrar o grupo de artistas inovadores que se reinventam a cada dia com uma proposta musical nas redes sociais. Desde menina que Alícia tem contato com a música, com as canções e as letras dos maiores compositores brasileiros.

Como a carreira de advogada e mãe sempre ocuparam muito tempo em sua vida, a música caminhava platonicamente ao seu lado.

Agora, Alicia Bianchini respirou fundo, encheu os pulmões de ar, criou coragem e resolveu encantar mais pessoas com a sua voz e sensibilidade. 

Perguntamos à ela: - Como foi o seu despertar? e ela respondeu:

- "Música nasce na família e  meus pais formaram o meu gosto musical nas muitas  noites de música em família, onde cada um tocava um instrumento. Mas minha mãe, Ondina Azenha, tocava divinamente o piano. Meu pai, a voz maviosa e grave cantava serestas.  

Ao longo do tempo, criei um repertório de músicas brasileiras e por escutar  elogios ao cantar nas festas de família, encorajei-me em subir ao palco  pelos inúmeros  convites sempre generosos da cantora Aninha Barros, de Piracicaba. 

Conheci Cacilda Mehmari há alguns anos atrás e em 28 de fevereiro de 2019 fui por ela convidada para cantar "Lua Branca" no Bistrô Quinto Pecado. 

Desse encontro, outros tantos sucederam. Nesta noite de fevereiro conheci Maria Maugui Pereira, o maestro Adylson Godoy e sua esposa, Claudia Souza. Feliz coincidência que a vida trouxe pois com estas pessoas, vieram outras e,  em especial, David Pasqua e Clayber de Souza. 


Quero ter vida e saúde para estar sempre perto das notas musicais que nos uniram."

Alícia Bianchini inaugurou recentemente o seu canal no Youtube, aonde espera compartilhar mais momentos inesquecíveis com a sua bela voz e de presente para o público está relembrando a música "Lua Branca" da compositora, instrumentista e maestrina brasileira "Chiquinha Gonzaga".






Quem foi Chiquinha Gonzaga, compositora de Lua Branca?




Francisca Edwiges Neves Gonzaga, mais conhecida como Chiquinha Gonzaga (Rio de Janeiro, 17 de outubro de 1847Rio de Janeiro, 28 de fevereiro de 1935) foi uma compositora, instrumentista e maestrina brasileira.

Foi a primeira pianista chorona (musicista de choro), autora da primeira marcha carnavalesca com letra ("Ó Abre Alas", 1899) e também a primeira mulher a reger uma orquestra no Brasil.

domingo, 17 de maio de 2020

Hipertensão é fator de risco para Covid 19 e afeta mais as mulheres


Fator de risco para covid-19, hipertensão é mais comum entre mulheres e afeta mais de 50 milhões de brasileiros

Segundo Ministério da Saúde, prevalência de pressão alta no país aumenta conforme idade e acomete seis em cada dez adultos com 65 anos ou mais





Foi através de uma consulta de rotina que a professora Izabel Gonçalves, 61, descobriu a hipertensão. De acordo com a avaliação médica, o sedentarismo, a rotina da profissão e o histórico familiar foram os fatores que a levaram a ter pressão alta. 

De imediato, Izabel conta que não deu muita importância à doença. Anos depois, começou a ter obstrução nas veias do coração em decorrência da hipertensão. 

“Comecei a ter cansaço e fui ao médico. Fiz vários exames e foi constatado que estava com as veias entupidas. Fiz duas pontes de safena e uma mamária (artéria). Sete meses depois a veia obstruiu novamente e tive que fazer outra cirurgia”, conta Izabel.

A pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônica por Inquérito Telefônico (Vigitel) do Ministério da Saúde apontou que o percentual de brasileiros com hipertensão subiu de 22,6%, em 2006, para 24,5%, em 2019. A doença, segundo o levantamento, é mais comum entre as mulheres (27,3%) em comparação aos homens (21,2%).

Outro dado que chama a atenção é que a prevalência da hipertensão no Brasil aumenta conforme a idade e chega a acometer 59,3% dos adultos com 65 anos ou mais.

É o caso da professora aposentada Maria Vasconcelos, de 65 anos. Há 15, ela descobriu a hipertensão após sentir uma forte dor de cabeça e procurar um especialista. Além da rotina de atividade física e boa alimentação, Maria toma remédio diariamente para controle da pressão. 

“Sei que é uma doença silenciosa que a gente precisa tomar bastante cuidado. Além da alimentação, o exercício físico me ajuda muito a manter a pressão controlada. Caminho todas as manhãs por pelo menos 25 minutos. Mas tem também o fator emocional. Qualquer preocupação, qualquer aborrecimento, eu sinto minha pressão subir”, relata.





Alimentação 

A alimentação saudável, aliada a exercícios físicos, é um dos principais fatores que levam ao controle da pressão arterial. O que muitos brasileiros têm dúvida é como manter uma dieta balanceada em meio à rotina e quais alimentos devem ser consumidos.

“Colocar alimentos mais ‘in natura’ na mesa, e não alimentos que vem dentro de uma caixa, de um pacote. Isso caracteriza alimentação saudável. Mas mesmo alimento saudável não quer dizer que possa sair comendo, porque mesmo o alimento saudável tem caloria. É importante procurar um nutricionista para ver, com base em um cálculo para cada indivíduo, a quantidade de caloria que cada um pode comer”, explica o nutricionista Daniel Oliveira. 

O consumo de sódio é um dos principais hábitos alimentares que levam à hipertensão. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que a quantidade de sódio não seja superior a dois gramas por dia – o que equivale a cinco gramas de sal. A média global, ainda segundo a OMS, é de 9 a 12 gramas por dia. “Tudo que for de caixinha, tudo que for embalado, geralmente tem bastante sódio. Até porque auxilia na conservação”, aponta Oliveira. 


“Se a gente conseguir reduzir o consumo de sal, na população, vamos ter um impacto muito grande no controle da pressão e também na redução das doenças cardiovasculares. Dá para fazer. É preciso iniciativa das sociedades médicas e do governo”, garante o vice-presidente da Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH), Luiz Bortolotto. 

Segundo o Ministério da Saúde, a hipertensão é um dos fatores de risco para a covid-19. A doença não aumenta a chance da pessoa se contaminar, mas pode desencadear complicações mais graves caso seja infectada pelo novo coronavírus. 

“Tem que se cuidar, principalmente, o paciente hipertenso que tem também doenças cardiovasculares. Esse grupo tem um risco ainda maior. O importante para o hipertenso é adotar as mesmas medidas de prevenção que todo mundo. É preciso manter a pressão controlada, manter o tratamento e não suspender o medicamento para pressão [por conta própria]”, orienta Bortolotto. 

Em abril, a cardiopatia, o diabetes e doenças que afetam os pulmões foram as três principais comorbidades entre os brasileiros que contraíram a covid-19, segundo dados oficiais. 

SUS

A pressão alta não tem cura, mas tem tratamento e pode ser controlada. Somente um profissional de saúde especializado pode determinar o melhor método para cada pessoa.

O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece gratuitamente medicamentos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e pelo programa Farmácia Popular. Para retirar os remédios, é necessário a apresentar receita médica dentro do prazo de validade de 120 dias, CPF e documento oficial com foto. A receita pode ser prescrita tanto por um profissional do SUS quanto por profissionais da rede privada.


"Se você não está conseguindo retirar seus medicamentos gratuitamente no SUS, deixe nos comentários a sua cidade 
e faça o seu relato. "

quarta-feira, 13 de maio de 2020

QUANTO TEMPO O COVID19 FICA NO CORPO?


O coronavírus é uma doença causada por um vírus que ataca o sistema respiratório das pessoas. De acordo com as informações do Ministério da Saúde, o período de incubação é o tempo que leva para os primeiros sintomas aparecerem desde a infecção por coronavírus, que pode ser de 2 a 14 dias. Então, é preciso ficar atento porque uma pessoa doente normalmente não apresenta os sintomas antes desse período. É isso o que nos explica a médica pneumologista da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz), Patrícia Canto Ribeiro.

“A gente calcula em 14 dias, o que a gente chama desse período de incubação do vírus. Então, se uma pessoa entrar em contato com o vírus, hoje, por exemplo, até daqui a 14 dias ela pode ou desenvolver a doença ou mesmo desenvolver anticorpos. Porque a gente sabe, hoje em dia, que nem todos que têm o contato vão adoecer de forma grave, às vezes a pessoa tem doença leve ou mesmo é imune à doença”.

Segundo o Ministério da Saúde, a transmissão acontece de uma pessoa doente para outra ou por contato próximo por meio de toque do aperto de mão, gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro e objetos ou superfícies contaminadas, como celulares, mesas, maçanetas, brinquedos, teclados de computador, entre outros. Por isso, não abra mão da distância mínima de 2 metros entre você e as outras pessoas nos estabelecimentos comerciais, além do uso de máscara. Lave bem as mãos e faça uso do álcool em gel depois de manusear objetos e equipamentos. A melhor forma de evitar o coronavírus é se protegendo. Se você tem dúvida se está com coronavírus, basta ligar para 136 ou acessar no chat pelo site saude.gov.br/coronavírus.

segunda-feira, 4 de maio de 2020

Bolsonaro amplia lista de serviços essenciais durante a quarentena

O decreto do presidente Jair Bolsonaro que amplia a lista de serviços públicos e atividades essenciais que podem funcionar durante a crise causada pelo novo coronavírus está valendo desde a última quarta-feira (29). Publicado no Diário Oficial da União (DOU), o texto traz alterações para se adequar à decisão recente do Supremo Tribunal Federal (STF).

Entre as inclusões, passam a ser considerados essenciais o comércio de bens e serviços na beira das estradas; as atividades das indústrias químicas e petroquímicas de matérias-primas ou produtos de saúde, higiene, alimentos e bebidas; a mineração em todas as suas etapas; siderúrgicas e fabricantes de alumínio, cerâmica e vidro, por exemplo. O decreto considera essenciais outras atividades, a saber, aquelas de “desenvolvimento de produtos e serviços, incluídas aquelas realizadas por startup.

O decreto também permite o funcionamento das atividades necessárias para processar o seguro-desemprego e benefícios relacionados. Segundo especialistas, a permissão para que essas atividades funcionem presencialmente é positiva. Isso porque, há relatos de pessoas que enfrentaram problemas para dar entrada no seguro-desemprego pelo site e pelo número de telefone 158.

Deborah Gontijo, advogada trabalhista, entende que o texto tenta evitar dificuldades para alguns setores, devido à incerteza quanto ao fim da pandemia do coronavírus. Segundo ela, há indústrias em que o trabalho é técnico e é inviável que o trabalhador opere de casa. Além disso, a advogada explica que há o risco de produtos perecerem, o que poderia gerar impacto ao bolso do consumidor a longo prazo.

“O que se vislumbra com a atitude do governo federal é que, ao longo do tempo, essas atividades que estavam paradas e não eram consideradas essenciais para a sociedade, hoje são vista de modo diferente. Não necessariamente pelo impacto imediato, no que vai interferir no cidadão comum hoje. Mas, a longo prazo, pode causar um efeito macro na economia, pode ter um impacto mais direto no consumidor, ficar um pouco mais cara.”

De acordo com o texto, as atividades essenciais acrescidas foram ‘objeto de discussão e avaliação multidisciplinar por colegiado’, que contava com representantes das áreas da vigilância sanitária, da saúde, do abastecimento de produtos alimentícios e de logística.

A publicação ressalta a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que há duas semanas garantiu aos estados e municípios o poder para definir as regras de isolamento, quarentena e transporte em meio à pandemia da Covid-19.

Segundo Bolsonaro, o texto “não afasta a competência ou a tomada de providências normativas e administrativas pelos estados, municípios e pelo Distrito Federal, no âmbito de suas competências e de seus respectivos territórios”.

Rodrigo Veiga, advogado, avalia que o momento é de instabilidade, pois o governo, ao mesmo tempo em que “acerta ao editar decretos e medidas provisórias” com a rapidez que a crise exige, “peca pela constitucionalidade da norma”. Ele avalia que o texto deixa claro que o executivo não quer invadir as atribuições de estados e municípios e faz um aceno à divisão dos poderes.

“Essa regulamentação dada por esse novo decreto, mencionando a decisão do Supremo Tribunal Federal, é uma forma de demonstrar que as esferas continuam independentes, que há respeito entre um ente federativo e outro e um poder e outro. O STF fez uma interpretação conforme a Constituição e isso foi reproduzido na alteração do decreto”.

As alterações se somam aos serviços e atividades essenciais permitidos pelo primeiro decreto do tipo, publicado no dia 20 de abril. Entre eles estão: assistência à saúde, incluídos os serviços médicos e hospitalares; atividades de segurança pública e privada; telecomunicações e internet; serviços bancários e postais e comércio eletrônico de produtos de saúde, higiene, limpeza, alimentos, bebidas e materiais de construção.

terça-feira, 21 de abril de 2020

CORONAVÍRUS: Pierre Fabre doa cremes cicatrizantes para profissionais da saúde



Depois do álcool gel, Pierre Fabre doa cremes cicatrizantes para profissionais da saúde


Grupo está doando Cicalfate, creme cicatrizante de Avène, uma de suas marcas no Brasil

O grupo francês de dermocosméticos Pierre Fabre se mobilizou para doar cremes cicatrizantes para profissionais de saúde. A demanda veio dos profissionais europeus, que sinalizaram a necessidade de cuidados especiais com a pele, devido ao uso de mais equipamentos de proteção individual (EPIs). Com isso, a empresa que já havia transformado sua fábrica brasileira para a produção de álcool gel, voltou seu olhar aos novos “heróis” que estão na linha de frente contra o coronavírus e decidiu ampliar sua doação.

O primeiro hospital a receber os produtos – álcool gel Soapelle (Darrow) e Cicalfate (Avène) - foi o INCA, no Rio de Janeiro. Nos próximos dias, outros hospitais da cidade e unidades públicas de São Paulo também serão contemplados. No total, serão entregues mais de 100 mil produtos, cerca de R$ 1,5 milhão em doações.

terça-feira, 7 de abril de 2020

Dicas para os motoristas de app trabalhar em tempos de quarentena

JP Galvão, co-fundador da da Vai.Car reforça que medidas simples de higiene ajudam na prevenção contra contágio


São Paulo, março de 2020 - Em meio à pandemia do novo Coronavírus e a indicação de quarentena pela Organização Mundial da Saúde, muitos empresas liberaram seus colaboradores de trabalhar Home Office. Algumas profissões, porém, não conseguem utilizar a tecnologia a seu favor para performar de casa. Entre elas, os motoristas de aplicativos. Para que não precisem paralisar suas corridas, correndo o risco de diminuírem sua renda mensal ou ficarem muito suscetíveis ao vírus - já que esta tem sido uma modalidade bastante usada pelos brasileiros para evitarem transportes de grande aglomeração -, os motoristas precisam redobrar a atenção, pois trabalham por horas em um espaço fechado e lidam diretamente com um público rotativo que frequenta locais diversos como aeroportos e rodoviárias.


Diante deste cenário, JP Galvão, co-fundador da Vai.Car, principal plataforma de compartilhamento de carros no Brasil, listou algumas dicas de como os motoristas de app podem se prevenir durante a corrida. Confira:

1- Disponibilize álcool em gel nos carros: Devido a grande rotatividade de passageiro, JP Galvão recomenda que os motoristas disponibilizem álcool em gel nos carros tanto para uso pessoal, quanto para os usuários do transporte. Não tenha vergonha de sugerir ao passageiro que utilize o álcool;

2- Lave as mãos: É importante lavar as mãos com água e sabão durante diferentes períodos do dia, o que diminui as chances do vírus prosperar após o contato com uma superfície contaminada ou com um paciente infectado;


3- Use luvas para dirigir: Além do álcool e da higienização constante da mão, usar luvas é uma ótima dica, já que a mão estão sempre nos volantes, maçanetas câmbio, entre outros. Muitas vezes a correria do dia a dia pode fazer com que esqueça uma vez de usar o álcool, portanto a luva vai proteger de uma possível distração;

4-Cuidados ao tossir e espirrar: Sempre cubra a boca e nariz com o braço ao tossir e espirrar. Nunca com as mãos, que são um dos principais vetores ao contágio. Lenços descartáveis podem ser oferecidos a quem está no banco de trás, desde que sejam devidamente descartados posteriormente;

5- Deixem as janelas do carro abertas: Ambientes fechados são mais propícios para a circulação de agentes infecciosos como os vírus. É recomendável, portanto, manter a ventilação com os vidros abertos ou mesmo com o ar-condicionado (o modo de recirculação, ativado no botão com uma setinha giratória, não é recomendado neste caso).

Vale ressaltar que é importante manter a manutenção do ar-condicionado: os filtros acumulam sujeira e, se não forem devidamente higienizados periodicamente, são locais favoráveis para o desenvolvimento de vírus, fungos e bactérias;

6- Evite contato físico: Durante a corrida, evite manter contato próximo com o passageiro aos inícios e términos das viagens;

7- Higienize partes dos veículos: Ao finalizar seu dia de corridas, faça a higienização dentro do veículo, como o volante, câmbio, maçanetas e bancos;

8- Uso de máscara no carro: Especialistas em saúde pública afirmam que adquirir uma máscara só é recomendável a quem está infectado com o vírus ou que se mantém um contato próximo com o paciente, mas se estiver resfriado ou com tosse, utilize a máscara para evitar propagação e confusão de sintomas. Todo cuidado é importante neste momento;;

Para finalizar, JP ainda recomenda: “Se, mesmo tomando essas precauções, o motorista parceiro ou passageiro apresentarem sintomas parecidos com o de uma gripe, como febre, cansaço, tosse seca, dores no corpo ou dor de garganta, procure a unidade de saúde mais perto.”

Sobre a https://vai.car/

Criada em Miami, a Vai.Car, principal plataforma de compartilhamento de carros no Brasil, foi fundada em 2016 pelos brasileiros JP Galvão, Fernando Fiuza e pelo canadense Apoorv Gupta. No Brasil, a empresa foi lançada em 30 de novembro de 2017, sob o comando de Helio Netto, executivo com 30 anos de experiência no segmento de locação de carros.

Dentre as principais vantagens do serviço da Vai.Car estão o cadastro simplificado 100% pelo aplicativo, carro entregue na porta da casa, sem taxas escondidas, sem limite de quilometragem e ainda com facilidades na forma de pagamento. Além de cartão de crédito, a empresa aceita boleto bancário ou dinheiro. Para alugar um veículo na Vai.Car é preciso fechar um aluguel mensal com opção de pagamento semanal.

Vai.Car – Acesse http://www.vai.car ou baixe o aplicativo para iOS na Apple Store e Android na Google Store

CORONAVÍRUS - COMO RECEBER O AUXÍLIO EMERGENCIAL




Medida do governo federal tem o objetivo de ajudar as categorias de trabalho mais vulneráveis durante a crise econômica causada pelo coronavírus

Os MEIs (microempreendedores individuais), trabalhadores que não têm carteira assinada, autônomos, desempregados e contribuintes individuais da Previdência poderão se registrar para receber o auxílio emergencial de R$ 600 anunciado nesta terça-feira, 7 de abril, pelo Governo Federal. A cidade de São Paulo conta com mais de 770 mil MEIs que deverão consultar a disponibilidade do benefício.

A iniciativa tem como objetivo ajudar as categorias de trabalho mais vulneráveis em meio à crise econômica gerada pela pandemia do coronavírus. A lei federal que cria o auxílio prevê o pagamento por ao menos três meses a trabalhadores de baixa renda sem emprego formal ou com contrato intermitente inativo.

A Caixa Econômica Federal disponibilizou um site e um aplicativo para que os trabalhadores informais, autônomos e MEIs solicitem o auxílio emergencial de R$ 600. Aqueles que já recebem o Bolsa Família, ou que estão inscritos no CadÚnico - Cadastro Único, não precisam se inscrever pelo aplicativo. Para estas pessoas o pagamento será feito automaticamente.






A Caixa Econômica também disponibilizou o telefone 111 para tirar dúvidas dos trabalhadores sobre o auxílio emergencial.


Requisitos para MEIs solicitarem o auxílio

· Ser titular de pessoa jurídica MEI - Microempreendedor Individual;

· Estar inscrito no CadÚnico para Programas Sociais do Governo Federal até o último dia 20 de março;

· Cumprir o requisito de renda média (renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa, e de até 3 salários mínimos por família) até 20 de março de 2020;

· Ser contribuinte individual ou facultativo do Regime Geral de Previdência Social;

Para mais informações, acesse o site do Governo Federal: www.gov.br


Orientações para empreendedores

A Ade Sampa, agência vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura de São Paulo, está atendendo os empreendedores da capital por meio de telefone, whatsapp e e-mail, tendo em vista que as unidades do Cate e das Subprefeituras estão fechadas.

Pelos canais de atendimento, o empreendedor consegue tirar dúvidas sobre emissão de nota fiscal e outros documentos, além de fazer a formalização do seu negócio como MEI – Microempreendedor Individual.

A Ade Sampa iniciou também uma parceria com o Banco do Povo, programa de microcrédito do Governo do Estado de São Paulo, para realizar o teleatendimento a empreendedores na divulgação da nova linha de crédito de R$ 25 milhões para micro e pequenas empresas enfrentarem os efeitos econômicos da pandemia de coronavírus. A equipe técnica orienta sobre as linhas de microcrédito, condições e processos para cadastramento do pedido de crédito. Já o Banco do Povo será responsável pelo estabelecimento das linhas, análise e concessão do crédito.


Confira todas as orientações que são oferecidas:


· Formalização do MEI - Microempreendedor Individual;
· Declaração Anual do Simples Nacional;
· Alteração de CNAE -Classificação Nacional de Atividades Econômicas;
· Cancelamento do cadastro do MEI;
· Parcelamento do DAS - Documento de Arrecadação do Simples Nacional;
· Emissão da senha Web;
· Configuração de Nota Fiscal Paulista;
· Consulta do CCM - Cadastro de Contribuintes Mobiliários, CCMEI - Certificado de Condição de Microempreendedor Individual e CNPJ
· Orientações sobre linha de crédito do Banco do Povo

Abaixo, confira os contatos dos agentes locais da Ade Sampa:

(11) 94284-6067
(11) 97148-8830
(11) 94548-9513
(11) 99335-0778
(11) 99449-1311
(11) 99708-5130

domingo, 5 de abril de 2020

Como agir para cancelar ou reagendar uma viagem?

Bárbara Gonçalves - CEO da UAU pelo Mundo


Planejei minha viagem e agora? O que fazer?


Estava tudo certo para a sua viagem dos sonhos, você já estava imaginando como seria aquele abraço no Mickey, e de repente o coronavírus (Covid-19) mudou os planos de todo mundo. Empresas aéreas cancelaram voos, parques temáticos fecharam as portas e o Dólar bateu 5 Reais. Parece o cenário de um “The Walking Dead”, mas não se desespere pois eu tenho boas notícias. Nem tudo está perdido. Com um pouco de calma e as dicas abaixo, você vai colocar a sua viagem nos trilhos e já pode começar a sonhar novamente.

1- Determine uma nova data para a sua viagem. Escolha algum mês no segundo semestre ou quem sabe ano que vem. Em 2021, a Disney, em Orlando, celebrará 50 anos de inauguração e tenha certeza que a festa será linda. Segundo o governo americano toda a situação do coronavírus provavelmente estará normalizada em meados de julho ou agosto.

2- Onde você comprou sua viagem? Agências de viagem estão fazendo um excelente trabalho auxiliando seus passageiros a remarcar as suas viagens. Eles têm um relacionamento muito melhor com as empresas aéreas e operadoras de turismo e podem interceder por você. Caso tenha comprado em grandes sites ou direto com a operadora não perca tempo. Vá direto ao ponto e diga que não quer cancelar a viagem e sim remarcar.

3- Caso a empresa aérea cobre multa por remarcação de voo informe-a que o Procon e o Ministério Público Federal já se pronunciaram sobre o assunto e recomendaram a remarcação sem taxas adicionais. Caso eles insistam você poderá entrar com um processo no juizado especial de pequenas causas com grandes chances de reaver o dinheiro com juros, multas e correção monetária. Inclusive o Presidente Jair Bolsonaro editou uma MP impondo que as empresas aéreas não poderão cobrar multas contratuais em caso de remarcação das passagens.

4- A Disney já se pronunciou e garantiu a remarcação de todos os ingressos e reservas de hotéis sem custo adicional. Isso vale para os parques da Universal. O Sea World ainda não se pronunciou, mas provavelmente adotará o mesmo procedimento.

5- Aproveite a quarentena para se informar e estudar sobre Orlando, os parques e estratégias de visitação. Isso irá ocupar seu tempo e manterá o sonho vivo.

Não deixe o sonho morrer. A sua viagem para a Disney ainda acontecerá e com certeza será muito mais mágica e encantadora. Se você estiver planejando viajar com crianças que tal escrever um bilhetinho para elas como se fosse o próprio Mickey, dizendo que ele está um pouco ocupado agora, mas que já já ele estará pronto para recebê-las na casa dele?

O que me diz? Vamos planejar os mínimos detalhes desta nova aventura? Você encontrará o Castelo da Cinderela ainda mais bonito e reformado, castmembers (funcionários) ainda mais felizes e empolgados e os personagens morrendo de saudades de ver o sonho de Walt Disney repleto de sonhadores. Afinal a Disney é sobre não deixar de sonhar, mesmo em tempos difíceis.

A importância da Vitamina D para o organismo


A Vitamina D é muito importante para o corpo humano, pois ajuda na absorção e fixação do cálcio, modulação da inflamação crônica, promove a manutenção dos osso e aumenta a imunidade. A maior fonte de absorção de Vitamina D – 90%, é proveniente da exposição ao sol. Por isso, aproveite ao máximo a exposição na parte da manha, preferencialmente antes das 10h da manhã, e sugerimos deixar os braços, pernas, pescoço e rosto expostos.

Além do sol, os outros 10% da Vitamina D vêm de alimentos, entre eles leite, ovos e peixes de agua fria são ótimas opções para quem procura uma fonte de vitamina D.

Na Clinica Benessere, apoiamos sempre uma alimentação saudável, equilibrada, e com os insumos necessários para deixar seu organismo em excelente estado.

sábado, 28 de março de 2020

Empreendedora tocantinese aposta no delivery para driblar crise do coronavírus nesta Páscoa



Jenny Barp adotou medidas para minimizar crise
Foto: Érica Lima

Com as medidas de isolamento, a entrega em casa se tornou peça chave para vendas

A crise do coronavírus e o isolamento social determinado pelas prefeituras caiu como uma bomba no comércio. As empresas do ramo alimentício - que estavam preparadas para a Páscoa, data muito importante para muitos micro e pequenos empreendedores - tiveram que se readequar para o momento.

Um exemplo é a empreendedora Jenny Barp, que há cerca de 6 anos trabalha com bolos e doces. Para ela, a Páscoa é uma das melhores datas datas do ano. Neste ano, ela como muitos brasileiros estão incertos com o que irá ocorrer. “Realizamos as compras do nosso estoque com uma certa antecedência para garantir melhores produtos e menor preço. Após as compras a crise do Coronavírus chegou. Estamos apreensivos mas estamos nos reiventando para passar pelo momento”, revela.

Entre as inovações para 2020, está o serviço de delivery. A empreendedora nunca tinha apostado nesse serviço. “Nossos clientes estão acostumados a vir aqui retirar o produto, mas precisamos ter cuidado neste momento. O delivery é bom para a nossa segurança e para o cliente que tem o mínimo de contato com o outras pessoas”, explica.

Jenny conta que outras medidas foram adotadas para maximizar as vendas neste momento de grande incerteza econômica. A principal delas, segundo a empreendedora foi a parceria com outras micro e pequenas empresas. "Fechamos parcerias com floriculturas e empresas que fornecem cestas e presentes. Dessa maneira, nosso produto está exposto mais vezes", finaliza.

COVID19 - 28/03 - Brasil registra 3.904 casos confirmados de coronavírus e 114 mortes

Todos os estados registraram casos e dez apresentaram óbitos: AM, CE, PE, PI, RJ, SP, GO, PR, SC e RS

Subiu para 3.904 os casos confirmados de coronavírus no Brasil. O número de óbitos também aumentou para 111. De acordo com informações repassadas pelos estados ao Ministério da Saúde, até as 16h deste sábado (28), as mortes estão localizadas nos estados do Amazonas (1), Ceará (4), Pernambuco (5), Piauí (1), Rio de Janeiro (13), Goiás (1), Paraná (2), Santa Catarina (1) e Rio Grande do Sul (2). São Paulo continua registrando o maior número de casos e de mortes, são 84 óbitos no estado.

Durante a coletiva, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, explicou que agora é um momento que o Brasil precisa se unir e andar na mesma direção para passar pela crise com o menor estrago possível. "Precisamos ter racionalidade e não nos mover por impulso. Vamos nos mover pela ciência, pela parte técnica, com planejamento e pensando em todos os cenários. Não podemos agir pensando individualmente, mas coletivamente. É hora da União, estados, municípios e população estarem bem alinhados para enfrentarmos juntos essa fase ruim", explicou Mandetta.

Prefeitura de São Paulo abre 720 vagas em enfermagem para Hospital de Campanha do Anhembi

Cate e Ade Sampa realizam pré-seleção on-line para empresa que gerenciará unidade voltada a pacientes com coronavírus

A Prefeitura de São Paulo abriu neste sábado, 28 de março, processo seletivo on-line para mais 720 vagas na área de enfermagem, sendo 504 para técnico de enfermagem e 216 para enfermeiro hospitalar. As inscrições encerram nesta segunda-feira (30), às 14h, ou até o preenchimento das vagas para os profissionais que irão trabalhar por 90 dias no hospital de campanha que está sendo construído no Complexo do Anhembi. Para se inscrever é necessário acessar o site www.tinyurl.com/hospitalanhembi e anexar o currículo atualizado.

Em virtude da urgência na contratação dos profissionais, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho disponibilizou, além dos técnicos do Cate – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismos, analistas da Ade Sampa – Agência São Paulo de Desenvolvimento, para a análise dos currículos na primeira fase e encaminhamento para a entidade gestora do hospital, que realizará prova e entrevista presencial.

“Na primeira seleção, finalizada sexta-feira (27), em menos de 24 horas recebemos mais de 1.800 inscrições. Além dessas novas oportunidades, ainda existem vagas remanescentes para fisioterapeuta hospitalar, técnico de farmácia, técnico em gasoterapia e oficial de manutenção”, explica a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Será exigida a formação completa em níveis técnico e superior em enfermagem e pelo menos seis meses de experiência na área hospitalar.

Durante o processo seletivo será informado o salário, benefícios e horários de trabalho para as equipes a serem formadas.

terça-feira, 3 de março de 2020

O futuro é das máquinas... ou dos super-humanos?



Robôs e inteligência artificial surpreendem cada vez mais por suas formas de interação e produção. Mas, em que medida, seremos substituídos por máquinas? Quais os desafios para o ser humano prevalecer e prosperar e, também, quais as habilidades a se desenvolver?






No século 21, a tecnologia promove mudanças profundas nos ciclos de produção. Assim, a grande questão é se nossas profissões vão continuar existindo ao longo dos próximos anos ou se, ao contrário, seremos substituídos por máquinas.

Esse dilema, típico da nossa era, motiva diferentes especulações, desencadeia, muitas previsões a respeito, e gera ansiedade, medos e resistência em muitas pessoas, sociedades e países. Muitos acreditam que o futuro é pior e que, por isso, temos que resistir à sua chegada! Será mesmo?

O McKinsey Global Institute estima que metade das tarefas inerentes ao mundo do trabalho já pode ser realizada por robôs. Já a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) vai além e aponta que, na grande maioria dos países participantes da organização, 47% das atividades laborais tendem a ser afetadas pela automação, sendo que robôs e computadores podem promover mudanças, ou mesmo, eliminar cinco em cada dez empregos.

Mas antes de se conformar com os desdobramentos dessa ameaça tecnológica, é preciso que nos lembremos de nosso maior trunfo. Ele vai muito além do poder que nos conferem as cem trilhões de conexões que turbinam nosso cérebro: reside no potencial de criar, imaginar, sonhar e no que talvez seja a conquista mais elevada do ser humano: a capacidade de empatia, de se colocar no lugar do outro.

Não vamos contrariar o fato de que Inteligência Artificial é, provavelmente, o maior evento da história contemporânea. Por outro lado, os robôs, até o momento, estão longe de substituir a nossa capacidade criativa e, principalmente, as habilidades humanas. Robôs são excelentes em “simular”, mas apenas nós, seres humanos, conseguimos “ser”.


Homo sapiens

Pode não parecer, mas Albert Einstein e Pablo Picasso têm muito em comum. O primeiro publicou, em 1905, artigos que deram origem à famosa teoria da relatividade. Dois anos mais tarde, o segundo concluiu o quadro Les Demoiselles d’Avignon, considerado o grande marco do cubismo.

Algo, porém, uniu ciência e arte: sim, a criatividade. Quem afirma é o filósofo e historiador inglês Arthur I. Miller. Segundo ele, tanto Einstein quanto Picasso teriam devotado a vida a esse potencial humano. Isto é, à possibilidade de produzir algo novo, mesmo que a partir de conhecimentos anteriores.

Segundo o psicólogo americano Dean Keith Simonton, a criatividade reside em diferentes níveis, que envolvem originalidade e utilidade. Assim, além dos gênios, esses seres humanos com potenciais raríssimos, que trazem à tona produções incrivelmente impactantes, temos também pessoas capazes de propor soluções úteis para os impasses do cotidiano. Todos podem, à sua maneira, transformar o mundo.

O poder da observação


Da queda da maçã, que levou Isaac Newton a desenvolver a Lei da Gravitação Universal, aos insights que culminaram em aplicativos que dão cabo de realizar quase tudo em nossos celulares, as maiores descobertas humanas têm como gênese a observação.

E ela pode ser esmiuçada em outras características humanas também impossíveis de programar: perceber, sentir e gerar satisfação. É por meio dessas habilidades que compreendemos o cenário que nos cerca, entendemos o que nos falta e tratamos de solucionar demandas variadas, nossas e dos outros. A própria história nos prova isso, em seus diferentes capítulos.

Inventamos a roda há milhares de anos para extravasar nossa criatividade com a cerâmica. Depois, por volta de 3,4 mil a.C., ela se transformou em peça essencial ao transporte. No século dezoito, fomos dos produtos artesanais para as fabricações em larga escala, que tiveram origem junto às primeiras aglomerações urbanas. Em 1969, levamos o homem à Lua. E, hoje vencemos patologias com nanotecnologia e nos debruçamos em estudos sobre células embrionárias.

Difícil prever o que vem pela frente. Nesse ponto, o leitor poderia dizer: “É fácil perceber o que nos trouxe até aqui”.

O método descartiano poderia ser revisado hoje e reescrito como: ‘pensamos, logo criamos’. E isso vale para máquinas e robôs baseados em Inteligência Artificial, além de microchips e tantos outros aparatos.

Que as máquinas irão tomar nossos lugares é uma crença comum. Mas será mesmo que a faculdade de “pensar” é que nos levou a “criar”? Não terá sido a capacidade de “perceber” e “sentir” -- sobretudo as necessidades e sentimentos nossas e dos outros?

A partir desse ponto, “criar” se torna um sinônimo de agir a serviço de melhorar a existência, própria e alheia.

Longe de apenas “pensar” -- algo que, claramente, as máquinas e a Inteligência Artificial vão, de fato, conseguir fazer melhor do que nós –, não há dúvidas de que o toque humano é o mais elevado atributo da nossa humanidade e o verdadeiro motor do progresso.

E é por isso que estamos ingressando numa época onde, diferente do que muitos acreditam, a obsessão pela tecnologia por si só não é o suficiente. Por exemplo, o foco em B2C ou em B2B está se provando que não é mais um valor absoluto, pois não garante o sucesso e a sobrevivência.

Provavelmente, o futuro seja mais favorável às pessoas e às empresas que coloquem o “toque humano” como prioridade nas suas agendas; essa sim, a maior garantia de um diferencial competitivo.

É que entendemos que, no fundo, por mais que a tecnologia participe no processo todo, ao final do dia, tudo se resume a H2H, ou human to human. Esse conceito, criado nos anos 2.000, traduz muito bem a ideia de que não existe condição necessária e mais importante do que a relação de humano para humano, sem a qual as metas de produtividade não seriam jamais alcançadas.

E sim, no plano “técnico”, por trás da máxima “penso, logo crio”, existe um fato inegável: robôs já ocupam muitos espaços. E podemos questionar se estamos no caminho certo.

A verdade é que existem indicadores que comprovam que as economias mais automatizadas e com grandes investimentos em tecnologia têm conquistado um maior PIB per capta. Dados demonstram que o investimento em robôs contribuiu para alavancar em cerca de 10% o PIB dos países da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), na última década. E mais: pesquisa da London School of Economics em 17 países demonstra que as máquinas não roubam empregos e, em muitos casos, elas são até mesmo responsáveis por aumentar salários.

A inteligência artificial vai, certamente, eliminar várias profissões. Mas também será responsável por criar outras tantas. A consultoria McKinsey estima que 60 milhões de empregos industriais deverão ser substituídos por robôs até 2025, no mundo todo.

E é verdade que boa parte da humanidade trabalha hoje em tarefas simples, mecânicas ou cognitivas, que uma máquina poderá substituir.

O desafio das sociedades, então, estará em capacitar as pessoas com a velocidade suficiente para que possam se adaptar e evoluir dos empregos atuais para os novos que vão surgir e onde o “toque humano” seja o diferencial.

Mais uma vez voltamos ao pilar central de uma sociedade não só próspera, porém, também feliz. A resposta está na educação, eficaz e na direção certa, com foco nas ciências, porém, em particular, no reforço dos aspectos que tornam o humano realmente humano, nem animal, nem máquina.

Então, qual é boa notícia? Máquinas poderão nos substituir como forças “pensantes” em nível técnico, de processamento e de interpretação de dados, sim. Porém, não serão capazes de tomar nossos lugares como forças empáticas, sonhadoras, que a partir da percepção da carência e da dor -- própria e alheia -- poderão imaginar novas realidades. Afinal, elas trabalham e sempre vão trabalhar a nosso serviço.

A criatividade, a empatia, a capacidade de sonhar, de estender o nosso ser e abarcar o outro, o “toque humano” que nos move, caro leitor, é o que também nos mantém seguros. Por trás dos algoritmos e softwares complexos, estarão os seres humanos – ou seres super-humanos!

Artigo escrito por  Felipe Leonard, presidente e CEO da S.I.N. Implant System

Observatório da Gastronomia participa do Chocolat Festival 2020


Evento promove a participação de 70 expositores e mais de 50 marcas de chocolate


O Observatório da Gastronomia, colegiado vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho participa entre 12 e 15 de março do Chocolat Festival, que será realizado no Pavilhão da Bienal do Ibirapuera, zona sul da capital. Com cerca de 70 expositores e mais de 50 marcas de chocolate, o evento é considerado o maior encontro de profissionais do segmento da América Latina.

“São Paulo conta atualmente com pouco mais de 370 mil profissionais no setor da alimentação nas mais variadas modalidades que a área possui. Eventos de grande repercussão, como o Chocolat Festival, realizados na cidade reforçam que SP é a capital da gastronomia, sendo um dos principais palcos para recepção de encontros como este”, explica a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Com a estimativa de receber 30 mil visitantes durante os quatro dias, o evento promove exposições, cursos de capacitação, workshops e palestras ministradas por especialistas. A segunda edição do programa contará com o túnel Cabruca que é a simulação de uma plantação de café ao lado da Mata Atlântica. Ao adentrar o evento, o visitante terá acesso ao espaço que mostra a quebra do cacau, uma mini barcaça de secagem das amêndoas e um concho de fermentação.

“O Chocolat Festival surgiu para fomentar a profissionalização desse mercado relativamente novo no País. Temos, durante quatro dias, o maior evento profissional dessa área na América Latina, reunindo consumidores, especialistas e produtores, uma oportunidade para discutir a industrialização, a verticalização da produção e, consequentemente, a melhoria da qualidade das amêndoas de cacau selecionado e do produto final elaborado”, pontua Marco Lessa, idealizador do festival.

O Festival agrega ainda espaço de recreação e minicursos de confeitaria para crianças, a Cozinha Kids, além de exposição de esculturas de chocolate no Ateliê do Chocolate Harald. Os visitantes também poderão ter a experiência de vivenciar a história do cacau e do chocolate através de um passeio em realidade virtual oferecido pela Dengo Chocolates.

Os ingressos são vendidos no site oficial do evento, com valores que vão de R$ 20 para o acesso a Feira, até R$ 80 para a participação de oficinas e workshops. Crianças com até 4 anos não pagam entrada.


Sobre o Observatório da Gastronomia

Colegiado de articulação direcionado ao fortalecimento da cadeia da alimentação e da gastronomia. Trabalhando em conjunto com todos aqueles que atuam nesse setor, o Observatório visa potencializar os aspectos ligados à economia, cultura, segurança alimentar e sustentabilidade.

Vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura de São Paulo, conta com a participação de órgãos e instituições municipais, associações, cooperativas, ONGs, instituições de ensino, sindicatos, chefs de cozinha, bares, restaurantes, empresas do setor de alimentação e de distribuição, comida de rua e produtores agrícolas.


Serviço

2º Chocolat São Paulo - Festival Internacional do Chocolate e Cacau
12 a 15 de março | Pavilhão da Bienal do Ibirapuera
Informações: www.chocolatfestival.com

segunda-feira, 2 de março de 2020

Frases machistas vão parar em papel higiênico



Nova campanha da marca FreeCô aborda o preconceito e coloca tweets machistas da internet em rolos de papel higiênico, para irem direto ao lixo


FreeCô, o primeiro bloqueador de odores sanitário do Brasil, inova mais uma vez com o lançamento da campanha #limpandopreconceito para comemorar o Dia Internacional da Mulher com bom humor e a ousadia de se posicionar contra o machismo. Desta vez, os inúmeros tweets machistas que propagam pela internet estarão impressos em rolos de papel higiênico para simbolizar o lugar para onde devem ir: o lixo, no caso.

A marca, criada em 2015, tem um histórico de atitudes voltadas à inclusão, que começou por meio do mote Todo Mundo Faz. A FreeCô estreou sua primeira campanha de comunicação com grandes personalidades que assumiam publicamente o fato de também fazerem o número 2, como todo ser humano. Adriane Galisteu foi a protagonista e a comunicação ganhou a simpatia do público e de outros grandes nomes que gostaram da ideia de falar abertamente e sem constrangimento sobre algo que é natural ao ser humano e não deve ser tratado como um tabu. De cara, a ação recebeu mais de 10 mil curtidas e sete mil compartilhamentos, isso em apenas 15 dias de campanha, dando início a abordagem do assunto com naturalidade. Porta dos Fundos e Diva Depressão também foram palco de campanhas ousadas da marca em prol do fim do constrangimento quanto ao número 2. Celebridades e o público em geral tem mostrado forte adesão aos temas propostos pela marca para discussão. O próprio Fabio Porchat comentou sobre os filmes gravados com o Porta dos Fundos:

Sempre pautada na comunicação digital, a marca tem hoje cerca de 110 mil seguidores nas redes que compactuam do posicionamento vanguardista da mesma. A campanha #limpandopreconceito elegerá um bar de grande frequência de público em São Paulo, onde alguns dos papéis higiênicos com tweets machistas impressos serão distribuídos e abastecerão também os banheiros. Uma equipe de filmagem abordará mulheres e homens para apurar a opinião dos mesmos sobre o preconceito e gravar um vídeo para homenagear homens e mulheres cuja opinião prime pelo respeito mútuo, sem distinção a todo ser humano. O objetivo da marca com esta ação é aproveitar sua força nas redes sociais e disseminar ao máximo a ideias contra o machismo e preconceitos em geral.

Hoje, quatro anos depois do lançamento, FreeCô atingiu o patamar de Scale-Up, empresas que integram o seleto grupo de startups que crescem mais de 20% ao ano, por três anos consecutivos e com altíssimo potencial de aceleração. Entre 2015 e 2018, a empresa atingiu crescimento de 11.700%. Em 2019, a empresa cresceu 150% em relação ao ano anterior e a previsão é continuar dobrando o crescimento por, pelo menos, dois ou três anos.

domingo, 1 de março de 2020

DIA DA MULHER: CONHEÇA 8 HISTÓRIAS INSPIRADORAS


Dia Internacional da Mulher: conheça 8 histórias de empreendedorismo feminino e inspire-se

Mais do que reconhecimento, elas merecem respeito. Saiba como começou a carreira de sucesso de mulheres que atuam no varejo, serviços, educação e tecnologia


De raízes históricas profundas, o Dia Internacional da Mulher, comemorado em 08 de março, é celebrado desde o século 20 e sua história está atrelada à luta das mulheres pela igualdade de direitos e melhores condições de trabalho. Hoje, a data frisa cada vez mais a importância da mulher na sociedade, principalmente suas conquistas e batalhas. Conheça oito mulheres empreendedoras e inspire-se na sua história de sucesso.

Vó Sônia da Casa de Bolos: a verdadeira Dona do Pedaço

Aos 74 anos, Sônia Maria Napoleão Ramos, ou simplesmente ‘Vó Sônia’, como é carinhosamente chamada, hoje colhe os frutos de uma atitude empreendedora tomada no ano de 2009, quando fundou a Casa de Bolos, rede de franquias pioneira no segmento de bolos caseiros. Tudo começou quando seu filho caçula, Rafael Ramos, perdeu o emprego e a família viu-se obrigada a encontrar uma maneira urgente de complementar a renda para fechar as contas do mês. A ideia de fazer os bolos caseiros e sair vendendo pela redondeza ganhou não só as ruas da cidade de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, como pessoas que passaram a encomendar as iguarias e fazer o “boca a boca”, a propaganda mais eficaz do mundo. Atualmente, a Casa de Bolos conta com mais de 370 lojas e espera encerrar 2020 comemorando, além dos 10 anos de existência, a marca de 400 unidades em todo país.

Camila Miglhorini criou o primeiro primeiro fast-food de alimentação saudável

Camila Miglhorini, 37 anos, também se inspirou em criar um negócio próprio após ter dificuldades em encontrar um local que oferecesse uma alimentação rápida e saudável em um mundo repleto de produtos artificiais e industrializados. Formada em administração de empresas, a empresária abriu em 2013 o Mr. Fit, primeira rede de fast-food saudável do Brasil. Atualmente comanda com olhos bem atentos o negócio formatado por ela e transformado em uma franquia que já conta com mais 130 unidades distribuídas por 13 estados brasileiros.

Rosana Braem trocou a carreira de diretora de arte pelo empreendedorismo

Depois de construir uma carreira de sucesso, Rosana Braem, não teve receio em abandonar seu emprego como diretora de arte em uma grande emissora de televisão para assumir seu lado doceira. Afinal, desde a época que cursava publicidade na faculdade, ela já se virava vendendo cookies, brownies e outras delícias para os colegas. Em 2013, Rosana abriu a primeira loja do Bendito Cookies, conhecida como a franquia mais gostosa do Rio de Janeiro e que hoje conta com seis pontos de vendas. Agora, a rede se prepara para desembarcar na capital paulista, onde pretende abrir 10 lojas até o final do ano.


Mãe e filha colocaram a mão na massa e criaram a Pello Menos


Em 1996, a carioca Regina Jordão contrariou amigos e familiares e apostou num negócio que, a princípio, não parecia ser boa ideia: um instituto de depilação a cera na Cidade Maravilhosa. Maluquice aos olhos de uns, mas não para a filha Alessandra Jordão, que abraçou o sonho da mãe e colocou a “mão na massa” logo cedo, aos 16 anos. De porta em porta e no boca a boca, as duas convenceram muita mulher a conhecer sua cera exclusiva, que provoca menos dor e muito mais conforto. Em seis meses e com mais de mil clientes cadastradas o Pello Menos decolou e elas começaram a estruturar a segunda loja. Hoje, são 50 lojas divididas entre os estados do Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo.


Sylvia Barros provou o aprendizado do segundo idioma não confunde os pequenos 


E por falar em São Paulo, foi na capital paulista que Sylvia de Moraes Barros colocou em prática a metodologia da The Kids Club que se espalhou por todo Brasil. Em 1994, Sylvia estava atrás de um método eficaz que ensinasse inglês para crianças a partir dos 18 meses e atendesse uma lacuna deixada pelas escolas de idiomas. A educadora foi até a Inglaterra para entender como era possível lecionar o inglês de maneira lúdica e atrativa. Enfrentando resistência dos pais nos primeiros anos, que não entendiam como era possível uma criança aprender um segundo idioma sem se confundir com a língua materna, Sylvia insistiu e, pacientemente, foi provando como não só era possível, como essencial. No momento, a The Kids Club conta com 70 unidades no país e é fonte de referência dentro do segmento de educação.


Melina Alves: de cabeleireira a especialista em usabilidade e arquitetura da informação

Também foi na capital paulista que a mineira de Passos voou. Aprendiz de cabeleireira e uma vontade imensa de transformar vidas, Melina Alves adentrou no universo do UX, que significa User Experience. O termo, relativamente novo, tem por objetivo melhorar ao máximo a experiência que o consumidor pode ter com determinado produto - uma maneira, aos olhos da jovem, de transformar vidas. Trabalhando em agências de publicidade, Melina foi estudando e investindo todo o tempo possível em sua capacitação e consolidando seu nome no mercado, tornando-se pioneira no Brasil a profissionalizar o tema. Há 10 anos, fundou a DUXcoworkers, primeira agência de UX do Brasil.

Giordana Tavares: desde criança já tinha um perfil de liderança

Giordania Tavares, uma paulistana de 38 anos, destaca-se dentro de um ambiente predominantemente masculino: o da indústria. Giordania é diretora executiva e responsável por tornar a Rayflex, empresa do ramo de portas rápidas, expoente no Brasil e na América Latina. Criada no chão da fábrica da família, na adolescência, negociou um emprego com o pai e anos mais tarde tornou-se a diretora executiva. Firme nas palavras e gestos, é ela quem decide e encabeça importantes reuniões com homens líderes de outras empresas


Alexandra Gimenez: uniu seu talento e amor pelos pets para criar a AmahVet

Apaixonada por bichos desde a infância, a paulistana Alexandra Gimenez, (38), sonhava em ter um espaço bem grande para poder socorrer os pets de rua e outros animais que precisassem de ajuda. O sonho de infância a motivou a criar um negócio: a AmahVet, uma clínica veterinária que reúne consultórios, centro cirúrgico, laboratório próprio com tecnologia de ponta e farmácia veterinária. Atualmente, Alexandra comanda uma equipe apta a atender mais de 10 diferentes especialidades, entre elas fisioterapia e terapias alternativas, como ozonioterapia e acupuntura.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Coronavírus: Brasil monitora 132 casos suspeitos da doença

Subiu para 132 o número de casos suspeitos de coronavírus monitorados pelo Ministério da Saúde no Brasil. Os dados foram repassados pelas Secretarias Estaduais de Saúde até esta quinta-feira (27) e demonstram o aumento da sensibilidade da vigilância da rede pública de saúde devido à inclusão de 15 países, além da China, que apresentam transmissão ativa do coronavírus. No total, 16 estados informaram ao Ministério da Saúde sobre os casos suspeitos.

Com esta mudança, os critérios para a definição de caso suspeito enquadram agora, as pessoas que apresentarem febre e mais um sintoma gripal, como tosse ou falta de ar e tiveram passagem pela Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã e Camboja, além da China, nos últimos 14 dias.

Questionado sobre o aumento expressivo do número de casos suspeitos em apenas um dia, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, elencou alguns fatores que ocasionaram o avanço do número de casos. “Em primeiro lugar, durante o carnaval, as unidades de saúde, em tese, não estavam funcionando. Então, na segunda-feira, um número muito maior de pessoas procuraram as unidades de saúde. Também houve a ampliação do número de países que entraram no nosso monitoramento por terem transmissão ativa do vírus e, em terceiro, que talvez seja o mais importante, todas as pessoas que vieram da Itália e que apresentaram sintomas, ao saberem que já tem um caso confirmado do coronavírus que também veio da Itália, gerou nas pessoas uma necessidade maior de buscar a opinião e avaliação de um profissional de saúde. Todos esses fatores fizeram com que essa demanda tenha aumentado bastante”, detalhou.

Clique aqui para abrir a apresentação em Power Point feita na coletiva

Leia também:
Brasil confirma primeiro caso do coronavírus

Até o momento, 60 casos suspeitos de coronavírus já foram descartados em todo o Brasil, que permanece apenas com o registro de um caso confirmado da doença no estado de São Paulo. Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo, explicou que o dado final referente aos casos suspeitos iria sofrer uma alteração. “O número de casos brasileiros hoje está em 132, mas precisa de uma correção porque ele não é definitivo, ele é muito maior do que 132. A equipe do Ministério da Saúde trabalhou até às 12h desta quinta-feira pegando as informações dos estados, consolidou estas informações e fechou este número de 132 casos suspeitos, que preenchem todos os requisitos para serem considerados suspeitos. Só que restaram 213 notificações feitas pelos estados que ainda não foram analisados pela nossa equipe. Essas 213 notificações poderão ou não entrar como casos suspeitos," explicou o secretário-executivo.

Todas as notificações de casos suspeitos no país foram recebidas, avaliadas e discutidas com especialistas do Ministério da Saúde, caso a caso, junto com as autoridades de saúde dos estados e municípios. Esses descartes aconteceram principalmente por causa do resultado positivo para outros vírus respiratórios.

Para manter a população informada a respeito do novo coronavírus, o Ministério da Saúde atualiza diariamente, os dados na Plataforma IVIS, com números de casos descartados e suspeitos, além das definições desses casos e eventuais mudanças que ocorrerem em relação a situação epidemiológica.

EUA descobre a vacina para o Coronavírus


A farmacêutica norte-americana Moderna anunciou nesta semana a primeira vacina contra o novo coronavírus. O primeiro lote da vacina foi enviado a pesquisadores do governo dos Estados Unidos, que deve começar a fazer os primeiros testes experimentais em humanos a partir de abril.

O desenvolvimento da vacina foi em tempo recorde: 42 dias, segundo a empresa. Duas doses da vacina serão testadas em um grupo de 20 a 25 voluntários saudáveis. O objetivo é observar se a quantidade de dose aplicada será suficiente para combater o vírus.

Apesar da velocidade com que foi produzida, a vacina não deve chegar tão rápido ao mercado. Isso porque são necessários vários testes até a aprovação e disponibilização, o que pode levar de 12 a 18 meses, segundo o Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (Niaid) dos Estados Unidos.

A China é outro país que divulgou uma possível vacina contra o coronavírus, que surgiu no país asiático e já infectou quase 80 mil chineses. Ao todo, mais de 2,5 mil pessoas morreram no país.

No Brasil, o Ministério da Saúde confirmou nesta quarta-feira (26) o primeiro caso de coronavírus. O infectado é um homem de 61 anos, que veio da Itália, país que mais registrou casos e mortes pela doença na Europa.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020

Escola de Ribeirão promove desfile de Carnaval com direito a carro alegórico

Alunos confeccionaram seus próprios adereços em sala de aula

Os estudantes da Educação Infantil e do Ensino Fundamental Anos Iniciais do Colégio Marista Champagnat, de Ribeirão Preto (SP), promoveram, na manhã desta quarta-feira (19), um desfile de Carnaval com direito a carro alegórico.

A Escola de Samba do Casamento da Dona Baratinha arrasou na passarela com instrumentos feitos pelos próprios alunos. “Foi divertido. Esse tipo de atividade promove o desenvolvimento infantil, estimula o trabalho em grupo, a criatividade e a coordenação motora dos pequenos, e em especial a ampliação do repertório linguístico e cultural. Por isso, é importante que proporcionemos essas vivências a nossos alunos”, disse a coordenadora do Ensino Fundamental Anos Iniciais do Colégio, Teresa Citelli.

Os alunos desfilaram pelo colégio sob a supervisão dos professores, batucando seus instrumentos. Cada turma representou uma ala da Escola de Samba. Ao todo, foram divididos em nove grupos – Bichinhos, Ratinhos, Baratinhas, Cozinheiros, Carros Alegóricos, Comissão de Frente, Baianas e Baianos, Bateria e Velha Guarda.

Sobre a Rede Marista de Colégios

O Colégio Marista Champagnat integra a Rede Marista de Colégios (RMC), presente no Distrito Federal, Goiás, Paraná, Santa Catarina e São Paulo com 18 unidades. Nelas, os mais de 25 mil alunos recebem formação integral, composta pela tradição dos valores Maristas e pela excelência acadêmica alinhada ao mercado. Por meio de propostas pedagógicas diferenciadas, crianças e jovens desenvolvem conhecimento, pensamento crítico, autonomia e se tornam mais preparados para viver em uma sociedade em constante transformação. Saiba mais em www.colegiosmaristas.com.br.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

Prefeitura de SP prorroga inscrições para cursos gratuitos no setor de tecnologia e programação até sexta-feira (14)


Programa StarTI pretende qualificar e inserir mais de mil pessoas no mercado de trabalho




A Prefeitura de São Paulo anuncia que o prazo de inscrições para as 450 vagas do programa StarTI foi prorrogado para 14 de fevereiro, sexta-feira. A iniciativa promove a capacitação por meio de cursos de introdução à programação web; montagem e manutenção de computadores e atendimento ao cliente por meio da plataforma ZenDesk. Para se candidatar, os jovens de 15 a 29 anos precisam comparecer a um dos dois locais onde serão realizados o curso e fazer uma redação e um teste de matemática.

“Devido às chuvas que atingiram a capital, muitas pessoas não puderam se inscrever, por isso estamos ampliando o prazo até sexta-feira”, explica a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Com início das aulas programado para 17 de fevereiro, o StarTI é oferecido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, por meio da Fundação Paulistana e do Instituto da Oportunidade Social – IOS, e com apoio da Secretaria Municipal da Educação. O programa realizará bimestralmente 14 turmas (350 vagas) em Santana, zona norte, e quatro turmas (100 vagas) em Santo Amaro, zona sul da capital.

Com incentivo a formação de mulheres e afrodescendentes, os cursos possuem duração de 160 horas em aulas que vão de segunda a sexta-feira nos turnos da manhã, tarde e noite. O curso de montagem e manutenção de computadores será realizado apenas em Santana.

Buscando atender o público vulnerável da cidade e garantir a frequência dos alunos, o StarTI arcará com os custos de transportes de até 20% dos participantes. Para ter acesso ao beneficio, o candidato deverá comprovar renda de até um quarto do salário mínimo per capta na residência que mora.

O programa será realizado por oito meses. “Caso o programa tenha alta demanda temos a possibilidade de estender por mais oito meses para capacitar mais 1.000 jovens que estão em busca de aprender uma nova profissão e começar a trabalhar”, destaca Aline Cardoso.

Além da qualificação técnica, os participantes vão receber dicas e orientações para o desenvolvimento de suas habilidades socioemocionais, conhecidas como "soft skills", como criatividade, inovação e atitude empreendedora.

Ao final do curso, os alunos receberão certificados e poderão participar do Programa IOS de Oportunidades, onde terão a chance de se candidatar as vagas de trabalho das empresas parceiras do programa. O Cate – Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo também fará a captação de vagas de emprego no setor, encaminhando os alunos para oportunidades de emprego.

Para participar, o interessado deverá comparecer a sede da IOS, localizada em Santana, ou a EMEF Professor Linneu Prestes, em Santo Amaro, até 14 de fevereiro, das 8h às 17h. É necessário apresentar RG; CPF; CPF dos pais ou responsáveis (menores de idade); comprovante de escolaridade; comprovante de residência (conta de água, luz e telefone – levar os três) e comprovante de renda de todos os moradores da residência. Pessoas com deficiência devem levar laudo médico atualizado. Para mais informações, basta acessar o portal do Cate: http://bit.ly/PortalCate

Programa StarTI – Inscrições abertas até 14 de fevereiro
Horário de atendimento das inscrições: 8h às 17h
Inicio das aulas: 17 de fevereiro.

Locais:

Santana (Sede do Instituto da Oportunidade Social)
Av. Gal. Ataliba Leonel, 245 | Tel. (11) 2503-2617

Cursos:
Introdução à programação web
Montagem e manutenção de computadores
Atendimento ao cliente com a plataforma zendesk

Santo Amaro (Escola Municipal de Ensino Fundamental e Médio Professor Linneu Prestes)
Av. Adolfo Pinheiro, 511 | Cel. (11) 99674-2986

Cursos:
Introdução de Programação à Web
Atendimento ao Cliente com a plataforma Zendesk.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

5 RECURSOS QUE AJUDAM PESSOAS COM NECESSIDADES ESPECIAIS




Mercur lança cinco recursos que facilitam atividades de vida diária


Luva Flexora de Dedos, Abdutor de Polegar, Engrossador Horizontal e Cintas de Gastrostomia e Posicionamento são os novos recursos feitos pela Mercur e sua rede de cocriação para facilitar autonomia e real inclusão


Se alimentar, escovar os dentes, se vestir, escrever ou pentear os cabelos. Essas são Atividades de Vida Diária, também conhecidas no universo da Terapia Ocupacional como AVDs. São as tarefas relacionadas aos cuidados pessoais e à mobilidade, ações que realizamos para cuidar de nós mesmos, mas que nem todas as pessoas conseguem realizar com autonomia. Seja por uma condição neurológica, de algum trauma ou lesão ou até mesmo pelo passar do tempo e avanço das limitações motoras.

Os novos recursos feitos pela Mercur, indústria de produtos e serviços para as áreas da Saúde e Educação, junto com sua rede de cocriação, têm o objetivo de auxiliar na aprendizagem e desempenho dessas atividades da forma mais adequada e independente possível, promovendo autonomia e real inclusão. “Estes facilitadores que estamos lançando agora já estão sendo legitimados com a rede há algum tempo. São recursos simples, mas que fazem a diferença na vida de quem precisa deles”, conta Cristina Fank, terapeuta ocupacional que atua na Mercur. São eles: uma Luva Flexora de Dedos, um Abdutor de Polegar, um Engrossador Horizontal e as Cintas Protetora de Gastrostomia e de Posicionamento. Conheça as indicações de uso e atributos de cada um:



A Luva Flexora é um recurso de Tecnologia Assistiva que auxilia pessoas com dificuldades motoras a segurarem objetos importantes para a realização de suas atividades de vida diária. Este dispositivo faz com que os dedos permaneçam dobrados e envolvam o objeto que se deseja segurar. É um recurso importante também no processo de reabilitação de mão, pois possibilita amplitude de movimento gradual dos dedos. O fechamento é ajustável e ela pode permanecer na mão mesmo quando não estiver sendo utilizada.



O Abdutor de Polegar é um dispositivo que posiciona o polegar em abdução, ou seja, ajuda a ampliar a abertura entre os dedos polegar e indicador, facilitando a preensão e aumentando a amplitude de movimento. É indicado para pessoas que, em função de desordens neurológicas, mantêm o polegar incluso (em adução e flexão, próximo do dedo indicador). O uso desta órtese como coadjuvante no processo de reabilitação auxilia na melhora da qualidade de movimento e prevenção ou correção de deformidades. É ajustável ao polegar com tamanhos variados, que buscam atender de forma anatômica diferentes mãos.




O Engrossador Horizontal ajuda pessoas que têm dificuldade de preensão e que mantêm o antebraço em pronação (dorso da mão para cima), tendo dificuldade para segurar utensílios de escrita. Não desliza durante o uso, e o mais importante: posiciona lápis e canetas para que a pessoa possa ter a experiência do riscar, escrever, desenhar e pintar.

A Cinta de Posicionamento 2 Metros foi desenvolvida para auxiliar no posicionamento de pessoas com dificuldade de controle de tronco em cadeira de rodas, poltronas volumosas ou camas ortostáticas. O objetivo é que o usuário possa estar bem posicionado e ainda assim se movimentar com conforto e segurança.

Ela funciona da seguinte maneira: com a pessoa sentada na cadeira de rodas, por exemplo, é preciso posicionar a Cinta, envolvendo o abdômen e passando as tiras por trás do encosto da cadeira. Fechando a fivela e puxando a tira para ajustar a Cinta ao corpo do usuário.



A Cinta Elástica Protetora de Gastrostomia serve para dar mais segurança e conforto para pessoas que perderam temporariamente ou definitivamente a capacidade de deglutir alimentos, desta forma alimentam-se por meio de Gastrostomia. Alguns casos em que é indicada a nutrição de longa permanência: disfagia, câncer de boca ou garganta, acidente vascular cerebral e durante alguns tratamentos como quimioterapia, radioterapia, alzheimer e casos de desnutrição severa. Confeccionada em material leve, permite melhor ventilação, diminuindo o desconforto térmico e é possível higienizar lavando apenas a peça que fica em contato com o estoma. Está disponível em duas apresentações: para uso com cateter e para uso com bóton.

Cada um desses recursos tem uma história muito bacana, com o envolvimento e dedicação de muitas pessoas e que vamos contar em breve por aqui. Acompanhe!

Linha de Trabalho Facilitadores de AVDs


Desde que começou a repensar seu papel enquanto indústria, a Mercur busca formas de entender as reais necessidades das pessoas e de disponibilizar seu conhecimento e estrutura para oferecer acesso a produtos e serviços que ajudem verdadeiramente a melhorar a vida das pessoas. Foi assim que surgiu, em 2011, o Diversidade na Rua, um projeto que a partir de oficinas com a comunidade, profissionais de saúde, familiares e pessoas com deficiência, passou a cocriar recursos de Tecnologia Assistiva. Eles promovem, facilitam ou resgatam a possibilidade de realizar atividades de vida diária como se alimentar, escrever, segurar objetos, escovar os dentes e até se maquiar.

Segundo Cristina Fank, terapeuta ocupacional que compõe a equipe de trabalho da Mercur, desenvolver produtos com as pessoas e não para elas é o que faz sentido desde então. Tanto que a empresa incorporou os aprendizados e passou a aplicar este jeito de fazer em todos os seus processos. Por isso, em 2018 o Diversidade na Rua deixou de ser um projeto e se tornou uma prática organizacional. Nessa caminhada, já foram materializados mais de 20 recursos de Tecnologia Assistiva e a Mercur, com uma gestão atuante por projetos, implantou uma linha de trabalho específica para criar recursos que auxiliem as pessoas em suas Atividades de Vida Diária (AVDs).

Essa linha é composta por colaboradores de diferentes áreas e investe energia em pesquisa e relacionamento para compreender de que maneira pode criar junto com as pessoas recursos que tragam mais bem-estar às suas vidas.


Fonte: Engaje Comunicação /Mercur