Nossos Vídeos

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

NOTA DE ESCLARECIMENTO DA FEBRASGO SOBRE COLOCAÇÃO DE DIU POR ENFERMEIROS(AS)


A FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia ), entidade nacional que representa médicos ginecologistas e obstetras em nosso país, vem a público manifestar, a título de esclarecimento, sua posição sobre a Nota técnica n°5/2018-CGSMU/DAPES/SAS/MS, que trata do assunto “Colocação de Dispositivos Intrauterinos (DIU) por enfermeiros (as), promulgada pelo Ministério da Saúde”.

A promoção de garantias aos Direitos sexuais e Reprodutivos é aspecto fundamental na saúde pública, visando oferecer métodos para o planejamento familiar de forma ampla e universal. A ampliação da oferta de inserção do DIU em mulheres no Sistema Único de Saúde é proposta que irá contribuir para uma Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher.

Entretanto, o procedimento de inserção caracteriza-se pela introdução do dispositivo dentro da cavidade do útero, órgão essencial e imprescindível para o processo de reprodução humana natural.

O procedimento não é isento de riscos e complicações, que devem ser prontamente identificados e corrigidos. Entre complicações conhecidas podem ser citadas: perfuração da cavidade uterina, sangramento, perfuração da bexiga, lesão de alças intestinais, reação vagal, entre outros. O procedimento de inserção do DIU e o tratamento de eventuais complicações que possam ocorrer na sua inserção são atos privativos do médico, conforme preceitua o Art 4º, § 4º da Lei Federal nº 12.842 de 2013. A inserção do DIU é um procedimento invasivo em que, para a inserção do dispositivo, é necessário haver a invasão do corpo humano pelo orifício do colo uterino, atingindo o interior do útero. É responsabilidade do médico a realização deste procedimento.

As indicações do DIU de cobre (DIU TCu 380A) e sua inserção são referendadas pela FEBRASGO.​​[1] Cumpre reiterar que sua inserção configura ato médico e vale repetir a redação da Lei N° 12842, de 10 de julho de 2013, a lei do Ato Médico, como abaixo transcrita:
Art. 1o O exercício da Medicina é regido pelas disposições desta Lei.​​
Art. 3o O médico integrante da equipe de saúde que assiste o indivíduo ou a coletividade atuará em mútua colaboração com os demais profissionais de saúde que a compõem.​
Art. 4o São atividades privativas do médico:
III - indicação da execução e execução de procedimentos invasivos, sejam diagnósticos, terapêuticos ou estéticos, incluindo os acessos vasculares profundos, as biópsias e as endoscopias;
§ 4o Procedimentos invasivos, para os efeitos desta Lei, são os caracterizados por quaisquer das seguintes situações:
III - invasão dos orifícios naturais do corpo, atingindo órgãos internos.
Por conseguinte, cabe exclusivamente ao médico a realização da inserção do DIU de cobre. Sua participação presencial é obrigatória quando da inserção do DIU ou de qualquer outra instrumentação invasiva que se faça na cavidade uterina. De outra parte, é importante registrar que, nestas circunstâncias, quando realizada por profissional médico, a inserção do DIU de cobre é bastante segura, porém não absolutamente isenta de riscos.

Pelos motivos acima expostos, associados às possíveis complicações da inserção do DIU de cobre DIU TCu 380 A, como perfuração e sangramentos, mister se faz registrar que é essencial e fundamental que o procedimento seja, conforme reza a lei do ato médico, realizado exclusivamente por médicos.

Pelas razões consideradas, a Febrasgo, em defesa da segurança e do bem estar das mulheres, deixa clara sua posição contrária à nota técnica do Ministério da Saúde. Nos cumpre alertar a população sobre o risco a que estarão expostas as mulheres no que concerne a inserção do DIU de cobre por profissionais de saúde não médicos.

São Paulo, 17 de dezembro de 2018.
Diretoria da Febrasgo

Cuidados Odontológicos durante a gravidez




Dra. Érika Vassolér, dentista e consultora de higiene bucal da Condor, pontua os cuidados necessários nesta fase tão especial da vida

São Paulo, dezembro de 2018 - A gravidez é um dos momentos mais esperados para a maioria das mulheres. Além de visitar o obstetra com frequência, os cuidados com a higiene bucal neste período são fundamentais para a saúde do bebê.

É importante que a gestante faça o pré-natal odontológico, evitando ou mesmo tratando possíveis problemas logo no início. "O correto é procurar um profissional logo no primeiro trimestre da gravidez para receber as orientações adequadas, como os tipos de alimentos que devem ser evitados para manter a saúde bucal em dia. É fundamental desmistificar o que é permitido ou não durante a gestação", afirma Érika Vassolér, dentista e consultora de higiene bucal da Condor.

Nesta fase, os principais problemas são doenças relacionadas à gengiva, como é o caso da gengivite que, se não tratada, pode evoluir para uma periodontite (inflamação dos tecidos ao redor do dente). “É essencial estar atenta aos sinais. A prevenção é sempre a melhor opção”, ressalta a dentista. Os sintomas mais comuns de gengivite são: gengiva vermelha, e sangramento intenso e espontâneo durante a escovação. Em alguns casos, há o inchaço e o recuo ou retração da gengiva, deixando os dentes com aparência alongada.

Outro ponto são os enjoos e vômitos. Eles deixam a saliva ácida, alteram o pH da boca, facilitando o desenvolvimento da cárie com rapidez. Para não prejudicar o esmalte do dente, após esses episódios o indicado é realizar um bochecho. A escovação deve ser feita 10 minutos depois.

Segundo Érika Vassoler, há evidências que relacionam as enfermidades gengivais das gestantes ao baixo peso dos bebês e ao parto prematuro. A doença mais grave é a periodontite. A inflamação é provocada por uma bactéria que pode ser liberada na corrente sanguínea e estimular a contração uterina e aumentar o risco de pré-eclâmpsia. Em algumas situações pode ocorrer um parto prematuro com menos de 37 semanas. Algumas mulheres, por medo, não seguem as orientações do dentista. No entanto, não realizar o tratamento é muito mais arriscado.

Ainda de acordo com a consultora, manter os dentes sempre limpos, especialmente na região do colo dentário, área em que a gengiva e os dentes se encontram, pode reduzir de forma significativa ou até mesmo evitar a gengivite e a cárie durante a gravidez. O mercado disponibiliza escovas dentais específicas para esse tipo de limpeza. Uma delas é a Sensitive, da Condor.

Indicada para casos de sensibilidade dental, a escova Sensitive promove a limpeza do sulco gengival, sem machucar a gengiva e auxilia no combate à gengivite. Suas cerdas superfinas permitem alcançar os lugares mais difíceis, removendo assim a placa bacteriana e promovendo um leve massagear nas gengivas sem irritá-las.

Confira os principais mitos e verdades sobre a higiene bucal durante a na gravidez:
Mito: a mulher perde cálcio durante a gestação. O cálcio necessário para a formação dos dentes do bebê provém da alimentação da gestante. Os dentes da mulher grávida não participam do processo de captação e nem sofrem qualquer dano.
Mito: a gestação traz consigo cárie e perda de dentes. A cárie e a consequente perda de dentes são provocadas pela alimentação desregulada, rica em carboidratos e falta de higiene bucal. Sendo assim, mulheres gestantes ou não gestantes podem ser acometidas de cárie caso não haja uma correta escovação, com uso de fio dental e creme dental com flúor, e visitas regulares ao dentista.
Mito: é proibido o uso de anestesia em gestantes. O uso de anestesia nas gestantes é permitido desde que a substância anestésica utilizada não contenha vasoconstritores. Por isso, o cirurgião-dentista deve ser informado.
Mito: a gestante não pode fazer radiografia. Como em qualquer paciente, os exames radiográficos devem ser feitos com o uso de avental de proteção. Porém, a radiografia deve ser evitada no primeiro trimestre de gestação, e só deve ser realizada em situações de extrema necessidade.
Verdade: a periodontite (processo inflamatório de todos os tecidos localizados ao redor dos dentes e que também são responsáveis pela sua fiação) pode causar o parto prematuro. Os microorganismos presentes na placa bacteriana percorrem a corrente sanguínea e estimulam a produção da prostaglandina, uma substância hormonal, que provoca contrações do útero, acelerando o trabalho de parto.

Sobre a Condor

Higiene Bucal, Beleza, Limpeza, Pintura Artística e Imobiliária são os segmentos de negócios da Condor, empresa genuinamente brasileira, e com a maior fábrica de escovas da América Latina.

A empresa fundada pelo imigrante alemão Augusto Emílio Klimmek, em 1929, na cidade de São Bento do Sul, interior de Santa Catarina, está presente em mais de 100 mil pontos de vendas do Brasil e exporta para mais de 30 países. Lidera o mercado de escovas dentais infantis, escovas para limpeza, escovas e pentes para cabelos e pincéis artísticos, seguindo firme no posicionamento de ser a maior referência brasileira no setor de utensílios e acessórios para cuidados pessoais e com o lar.

Nestes quase 90 anos de história, a Condor se tornou uma das marcas mais presentes nos lares brasileiros, e suas duas unidades fabris, que somam 53 mil metros quadrados de área construída, estão instaladas na cidade de São Bento do Sul. Seus 1300 colaboradores se revezam em turnos na produção de mais de 1500 produtos.

Site: http://www.condor.ind.br/ / SAC: 0800 47 6666


 

Osklen abre loja de temporada no Uruguai

Localizada em Punta Del Este, a loja ficará aberta até início de março de 2019


A Osklen acaba de reabrir sua loja de temporada em Punta Del Este, Uruguai, no bairro de Manantiales. Esta é a nona temporada em que a marca abre o espaço na cidade, sempre no mesmo endereço, para atender a clientes e turistas de todo o mundo que passam as férias por lá.

Localizada em uma região de belíssimas praias, restaurantes e bares badalados, a loja conta com 120m², que promete agradar os fãs da marca durante toda a temporada de verão.

Os residentes e turistas poderão conferir a coleção de Verão ASAP Oceans e também uma seleção exclusiva com looks praianos sofisticados. A loja temporária fica aberta todos os dias, das 10h às 22h (exceto 25 de dezembro), no endereço Ruta 10, km 164.5, Manantiales.




domingo, 16 de dezembro de 2018

Kefera excedeu os limites e sua atitude não é positiva para a sociedade afirma filósofo

O filósofo Fabiano de Abreu comenta a atitude da atriz e youtuber Kéfera Buchmann, que interrompeu convidado de Fátima Bernardes com discurso feminista

Filósofo Fabiano de Abreu
A participação da atriz, escritora e youtuber Kéfera Buchmann no programa Encontro com Fátima Bernardes está dividindo opiniões e fomentando debates ao redor do país. A atriz que interpreta a personagem Mariane, em Espelho da Vida, falou sobre o assunto e argumentou com um convidado da plateia quando ele se manifestou sobre os direitos do homem e da mulher.

O filósofo Fabiano de Abreu declarou sua opinião e posição sobre a questão do feminismo: “eu nunca fui educado para ser contra nem a favor das mulheres ou ao feminismo, não me lembro dessa pauta em minha criação. Meu pai não queria que minha mãe trabalhasse, não por causa de machismo, mas por uma questão de divisão de tarefas para cuidar dos filhos. Minha mãe não o ouviu e hoje ambos conseguem ter uma vida tranquila porque ambos trabalharam e hoje tem suas aposentadorias. Para mim homens e mulheres tem habilidades diferentes, e usar a capacidade em prol de um desenvolvimento é interessante. Há trabalhos que são mais adequados aos homens e outros à mulheres, por questões biológicas e comportamentais”

Fabiano analisou o comportamento da atriz e afirma que a atitude dela não contribui para melhoria nas condições de vida e reconhecimento da mulher na sociedade, pelo contrário: ”Eu acho que a atitude da Kéfera passou de todos os limites, beirando a grosseria, e tornou-se algo preocupante. Vejo a atitude dela como um exemplo do que pode ser nocivo a nossa sociedade. Ela não levantou uma bandeira de defesa da mulher, e sim de um autoritarismo e do controle absoluto de uma suposta verdade e do chamado lugar de fala, que caberia somente a ela”. 

O filósofo aponta que, ao seu ver, a mulher tem naturalmente conquistado seu espaço na sociedade, por mérito, e que são notórias não apenas as habilidades mas também o valor da mulher na sociedade em diversos aspectos: “as mulheres são melhores que homens em diversas coisas, inclusive na forma como lidam com as emoções e as processam, diferente de nós homens. mulheres são multitarefas, sabem lidar melhor com a inteligência emocional, aliar seus sentimentos com a razão, são mais dinâmicas e lidam melhor com dores que nós homens, e felizmente, tem conquistado seu merecido lugar de igualdade na sociedade, não criando uma opressão reversa, oprimindo homens, tornando o feminismo um machismo ao contrário, mas mostrando seu valor.”

"Há uma diferença entre feminismo, querer mostrar ser feminista, e usar o feminismo como argumento para sobressair ou ser notada. 
Temo muito esse “feminismo partidário”, idealista e ditador. Soa um pouco como algo animal, separados por fêmea e macho. 
As mulheres já estão alcançando seu espaço naturalmente, pois o ser humano está se desenvolvendo e percebendo o seu valor e capacidade. Esse idealismo agigantado fatia, separa, dá notoriedade e cria diferenças, e com elas vem as pelejas e rixas, promovendo assim a violência." Conclui




Bailarina do Faustão Ivi Pizzot arrasa em ensaio moda praia logo após gravidez

Ivi Pizzott arrasa na praia em novas fotos de biquíni 


Nesta semana, a bailarina do Faustão Ivi Pizzott surpreendeu seus fãs e seguidores na rede social ao postar belas fotos na praia de biquini 

Ivi mostra não apenas que já recuperou a boa forma após a gravidez, mas que está de bem com a vida, curtindo a vida e aproveitando o sol

Sobre o look usado por Ivi, a estilista Alessandra Chaves, da Vipagi, criadora da peça usada pela bailarina, comenta: "A Ivi está usando um biquíni cortininha, com bordado feito a mão. A parte de baixo é uma tanga versátil que pode ser usado com o cós duplo, formando um detalhe na cintura ou sobreposto e também se transformando em uma tanga básica”.










SUS de São Paulo ganhou 18 veículos adaptados para cadeirantes

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, entregou nesta sexta-feira (14/12), em São Paulo (SP), 18 veículos adaptados para 16 municípios do estado. Para a aquisição dos furgões, foram investidos R$ 3,3 milhões de recursos federais. Os carros vão garantir o acesso da pessoa com deficiência que não apresentam condições de mobilidade e acessibilidade aos pontos de atenção da Rede de Cuidados no Sistema Único de Saúde.

“Esse veículo é de uma importância enorme para a família, principalmente, para aquela pessoa que tem sofrido algum tipo de dependência para a sua reabilitação em função de algum tipo de acidente que ela sofre. Para nós, é fundamental o investimento do governo federal e com certeza essas pessoas aqui em São Paulo estarão felizes por receberem esse reforço”, destacou o ministro da Saúde, Gilberto Occhi.

Receberão os veículos as cidades de Araçatuba, Araraquara, Batatais, Diadema, Franca, Guarulhos, Ituverava, Jaboticabal, Marília, Morro Agudo, Penápolis, Ribeirão Preto, Rio Grande da Serra, Santos, São Paulo e Divinolândia.

As vans doadas pelo Ministério da Saúde são adaptadas com plataforma elevatória veicular, para o embarque e desembarque de usuário cadeirantes. O veículo também é equipado com sistemas de segurança para fixação da cadeira de rodas, cintos de segurança, além de protetores de cabeça para cada cadeirante, possibilitando o transporte seguro de nove usuários, sendo três cadeirantes.

A distribuição de veículos para São Paulo faz parte da compra de 97 veículos adaptados pelo Ministério da Saúde com investimento de R$ 17,8 milhões, que começam a ser distribuídas e vão atender a Centros Especializados em Reabilitação (CER) em todo o país. Com essas aquisições, todos os CER habilitados no país passarão a contar com veículos adaptados.
ASSISTÊNCIA

O Brasil possui 2.233 serviços de reabilitação em funcionamento voltados para pessoas com deficiência, dos quais 214 são Centros Especializados em Reabilitação, 36 Oficinas Ortopédicas, 244 serviços de reabilitação em modalidade única e 1.739 serviços de reabilitação credenciados pelos gestores locais. Esses centros podem atender as deficiências ou física, ou visual, ou intelectual ou auditiva.

Desde 2012, o Ministério da Saúde já destinou mais de R$ 546,1 milhões de reais para a construção, reforma, ampliação e aquisição de equipamentos de CER e Oficinas Ortopédicas.

MUNICÍPIOS E ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE QUE RECEBERÃO OS VEÍCULOS:

UF
Município
Nome do Estabelecimento
Natureza
Tipo
SP
Franca
Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Franca - APAE Franca
Filantrópica
CER II
SP
Araçatuba (2 unidades)
Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Araçatuba - APAE Araçatuba
Filantrópica
CER II/CER III
SP
São Paulo
NIR Freguesia do Ó Brasilândia
Pública
CER II
SP
Divinolândia
CONDERG - Consórcio de Desenvolvimento da Região de Governo
Filantrópica
CER III
SP
Batatais
Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Batatais - APAE Batatais
Filantrópica
CER III
SP
Ribeirão Preto (2 unidades)
Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Ribeirão Preto- APAE Ribeirão Preto e NADEF – Núcleo de Atenção ao Deficiente
Filantrópica
CER II
SP
Rio Grande da Serra
Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Rio Grande da Serra - APAE Rio Grande da Serra
Filantrópica
CER II
SP
Ituverava
Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Ituverava - APAE Ituverava
Filantrópica
CER II
SP
Morro Agudo
Associação de Pais e Amigos dos excepcionais de Morro Agudo - APAE Morro Agudo
Filantrópica
CER II
SP
Diadema
Quarteirão da Saúde
Pública
CER II
SP
Penápolis
Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Penápolis - APAE Penápolis
Filantrópica
CER II
SP
Jaboticabal
Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Jaboticabal - APAE Jaboticabal
Filantrópica
CER II
SP
Guarulhos
CAPD - Centro de Atendimento
à Pessoa com Deficiência
Pública
CER II
SP
Santos
Seção de Reabilitação e Fisioterapia
Zona Noroeste
Pública
CER II
SP
Marília
Faculdade de Filosofia e
Ciência - Universidade Estadual
Paulista UNESP
Pública
CER II
SP
Araraquara
Centro Especializado em Reabilitação Doutor Eduardo Lauand 
Pública
CER III