ASSISTA OS NOSSOS PROGRAMAS

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Avape lança MAPA, plataforma colaborativa para identificar e incluir pessoas com deficiência no mercado de trabalho



Com base numa solução que inclui georeferenciamento, projeto inclui a campanha “Deficiência é não Fazer Nada”, cujo objetivo é promover o protagonismo de todo cidadão que deseja ajudar e se aliar à causa

São Paulo, 26 de setembro de 2013 – De um lado existem mais de 46 milhões de pessoas com deficiência. Do outro, organizações de apoio e milhares de empresas que desejam e precisam cumprir a Lei de Cotas. Para identificar quem são, onde estão e qual o tipo de deficiência destas pessoas, a Avape aposta na força da internet e lança uma plataforma colaborativa online chamada MAPA - Movimento Avape pela Ação.

Com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), por meio do Fundo Multilateral de Investimentos (FUMIN), a solução inclui georeferenciamento e prevê a identificação destas pessoas por meio de um cadastro. O diferencial do MAPA está no fato de ser uma plataforma aberta, ou seja, todos os dados ali inseridos poderão ser utilizados por quem tiver interesse.

A Avape, em parceria com sua rede de licenciadas, irá promover a conexão destes atores. Desta forma amplia as chances de empregabilidade e a inclusão social de cada pessoa com deficiência nas 16 cidades onde a Associação está presente, ao mesmo tempo em que ajuda as empresas a cumprir a Lei de Cotas.

De acordo com Carlos Ferrari, presidente da Avape, o Mapa foi concebido para mostrar que cada indivíduo, independentemente da sua relação com o universo da pessoa com deficiência, pode ser protagonista na causa da inclusão social.

Aliado com este conceito, a organização lançou uma campanha publicitária com o conceito “Deficiência é não Fazer nada”. O mote norteou diversos eventos nas cidades nas quais as entidades licenciadas atuam com o objetivo de atrair não só aqueles que podem ser capacitados, como também seus familiares, voluntários, empresas, organizações interessadas em empregar esses profissionais, ONGs parceiras, entre outros agentes transformadores desse cenário.

Em sua trajetória de 31 anos, a Avape já atendeu mais de 3,9 milhões de pessoas e promoveu a inclusão de mais de 20 mil pessoas com deficiência no mercado de trabalho no País.

Lei de Cotas
É fato que o cenário de empregabilidade para pessoas com deficiência mudou muito de alguns anos para cá no Brasil, principalmente em virtude da Lei de Cotas (8.213/91), que em julho completou 22 anos em vigor no país. No entanto, ainda é alto o número de cidadãos com este perfil desempregados. De acordo com o Censo 2010, apenas 1,6% das pessoas com deficiência no Brasil estão inseridas no mercado de trabalho formal.

O Ministério do Trabalho aponta o número de 306 mil pessoas formalmente empregadas no Brasil, mas esse índice é ainda pequeno frente ao número de pessoas com deficiências que vivem hoje no país, que já passa de 45 milhões de brasileiros.

"Além do preconceito cultural instaurado no Brasil, outra realidade que dificulta a inclusão se deve à dificuldade de algumas empresas no que se refere à expertise de capacitação e treinamento destes profissionais, já que é muito importante orientar devidamente estes colaboradores para o exercício pleno das atividades cotidianas", avalia Marcelo Vitoriano, gerente nacional de inclusão da Avape, entidade que há 31 anos atua na reabilitação, capacitação e inclusão profissional de pessoas com deficiência.

Segundo o profissional, há milhões de jovens e adultos cegos, surdos, com deficiências físicas e intelectuais, ansiosos e dispostos a ingressar em um mercado que hoje vive um problema de crescimento, gerado pelo gargalo da mão-de-obra. “É hora de superarmos o déficit de anos e intensificarmos táticas que possam conjugar capacitação e inserção laboral", complementa.
A Lei de Cotas exige que empresas com mais de cem funcionários destinem vagas de trabalho voltadas a pessoas com deficiência. Se tiver de 100 a 200 colaboradores, a exigência é de 2% das vagas, já para companhia que tenham de 201 a 500 funcionários, o mínimo exigido é de 3%. O não cumprimento da lei torna a empresa passível de recebimento de multas aplicadas pelo Ministério do Trabalho.

Sobre a Avape
Há mais de 31 anos, a Avape, Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência, atua no atendimento e na defesa de direitos, promovendo a reabilitação, a capacitação e a inclusão de pessoas com todo tipo de deficiência, atendendo do recém nascido ao idoso, e também de pessoas em situação de vulnerabilidade social. Fundada em 1982, na região do ABC, em São Paulo, hoje conta com 16 entidades em sete estados do País que replicam sua metodologia com foco em inserir pessoas com deficiência no mercado de trabalho.


A entidade desenvolve ainda programas comunitários, de saúde da família e de ação social, além de atividades culturais, esportivas e recreativas. Sempre se comprometeu com a qualidade e a excelência dos serviços prestados, mantendo intercâmbio com renomadas instituições nacionais e internacionais, buscando tendências e inovações, além de reciclar e aperfeiçoar seus profissionais. Considerada modelo de gestão, foi a primeira no mundo a receber o certificado ISO de Qualidade, pela DNV - DetNorskeVeritas. Tem como missão promover as competências das pessoas com deficiência visando a sua autonomia, segurança e dignidade para o exercício da cidadania. Em 2011, seus serviços especializados atenderam a 2.088.756 usuários, sendo 99% desses atendimentos gratuitos.