sábado, 31 de outubro de 2015

Nota em repúdio à PEC 215 e em solidariedade aos Guarani Kaiowá e ao CIMI

O Conselho Nacional da Comissão Pastoral da Terra, CPT, composto pelos 21 Regionais que cobrem todos os estados do Brasil, terminou no dia 28 de outubro, sua reunião iniciada no dia 26, no Centro de Formação Vicente Cañas, em Luziânia, GO, sob o impacto da aprovação, na noite anterior, pela Comissão Especial da Demarcação de Terras Indígenas, do substitutivo do relator, deputado Osmar Serraglio, PMDB-PR, sobre a Proposta de Emenda à Constituição, PEC 215/2000, que transfere do Executivo para o Legislativo a palavra final sobre a demarcação de Terras Indígenas.

Esta aprovação não nos surpreendeu, tendo em vista a composição desta comissão subordinada inteiramente aos interesses dos ruralistas que formam a bancada mais forte e retrógada desta Câmara Federal, como nunca antes, majoritariamente de costas para o povo brasileiro. Uma bancada eleita, sobretudo, com os recursos do agronegócio subsidiado pelo Estado e que é herdeira da tradição colonialista e escravagista que percorreu a história desta terra desde a invasão portuguesa.

Em nota do dia 08 de setembro passado, frente à reiterada violência contra os Guarani Kaiowá, já identificávamos uma “institucionalização de um Estado de exceção e de barbárie”, o que está se agravando. Em pleno século XXI, quando se supunha que os ares civilizatórios tivessem soprado com força sobre toda a sociedade, vemos que as mesmas posturas e bandeiras reacionárias são hasteadas bem alto, sacramentando o abuso do direito por uma minoria privilegiada, relegada ao ostracismo e esquecimento a imensa maioria do povo brasileiro. Entre as maiores vítimas, os povos autóctones, ocupantes milenares de nosso território, catequizados e escravizados, cujo conhecimento e trabalho, forneceram no início da colonização a base do processo de produção da riqueza e da identidade cultural deste país. A eles, desde 1.500 até hoje se nega o direito aos territórios que lhes pertencem por tradição e direito legal, conforme a Constituição Federal de 1988. Trocados por uma falaciosa modernidade, busca-se limitar incessantemente sua presença, como se fossem entraves e empecilhos ao “desenvolvimento”, ao ”progresso”, mesmo que à custa de genocídio e da negação da história.

O substitutivo do deputado Osmar Serraglio é muito pior do que as versões anteriores da proposta, porque além de transferir ao Congresso a decisão final sobre a demarcação de Terras Indígenas, territórios quilombolas e unidades de conservação no Brasil, atualmente sob responsabilidade do Poder Executivo, também proíbe as ampliação de área de Terras Indígenas já demarcadas. E fixa o dia 5 de outubro de 1988 – cruel ironia –, data em que a Constituição foi promulgada, como "marco temporal" para definir o que são as terras permanentemente ocupadas por indígenas e quilombolas. Isso significa que não terão direito a terra se não a ocupavam em 1988. Assim, todo o processo de expulsão e esbulho praticado ao longo da história, de modo especial em épocas mais recentes do século XX, é considerado ato definitivo e sem retorno.

A sanha da bancada ruralista no Congresso Nacional se repete no âmbito dos estados, de modo particular daqueles onde a questão indígena é mais crítica. Caso do Mato Grosso do Sul, onde os cerca de 30 mil Guarani Kaiowá, enxotados de seus territórios nos de 1940 e 1950, foram confinados em áreas exíguas e hoje sofrem todo tipo de violência. Sem seu Tekohá, sua Casa Comum, eles não existem, por isso o crescente número de suicídios, em especial entre jovens.

Se contra eles é genocídio, a violência recai também sobre outros povos indígenas e comunidades tradicionais e sobre aqueles que os apoiam e defendem, de modo especial o Conselho Indigenista Missionário, CIMI. Ao CIMI muito se deve da preservação das terras e das culturas indígenas, por isso é atacado com a aprovação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito, CPI, na Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul, que quer imputar a esta pastoral a responsabilidade pela ação consciente, soberana e efetiva dos indígenas na defesa de seus direitos territoriais. Como não aceitam os indígenas como sujeitos de direito, mesmo garantido pela Constituição, que os parlamentares devem respeitar e pela qual devem zelar, inventam que os indígenas estão sendo insuflados por quem os respeita e defende seus direitos.

O Conselho Nacional da CPT quer por esta nota expressar sua mais irrestrita solidariedade ao Povo Guarani Kaiowá e ao CIMI, que tanto tem inspirado a CPT, desde suas origens há 40 anos. Sabemos que estes ataques e agressões só farão com que se fortaleçam nesta dura e impostergável missão de preservar a vida dos nossos povos e os ideais civilizatórios e democráticos da nação brasileira.

O Conselho Nacional da CPT, neste cenário de uma aridez violenta, vive a esperança de que o Deus de Jesus Cristo e Nhanderu, Deus dos Guarani, derramem um orvalho benfazejo sobre a Plenária do Congresso Nacional, para que recobre a razão de ser deste poder da República e reprove definitivamente esta PEC. A partir daí a diversidade e a riqueza milenar dos povos originários desta nação não mais sejam silenciadas e invisibilizadas, mas reconhecidas e prezadas, seus direitos proclamados e garantidos.

Luziânia, 28 de outubro de 2015.

Dom Enemésio Lazzaris

Presidente da CPT e em nome do Conselho Nacional da CPT



Tribulus Terrestre e Maca Peruana - Sabor Limão - Nutry Power

Correios traz para São Paulo o espetáculo “De Íris ao Arco-íris”

De Íris ao Arco-Íris
O público da capital poderá se divertir e, ao mesmo tempo, se emocionar com o espetáculo infantil“De Íris ao Arco-íris”, de Recife (PE). A peça, patrocinada pelos Correios, integra o projeto NO RASTRO DAS SETE CORES: DE ÍRIS AO ARCO-ÍRIS, que prevê a apresentação do espetáculo por diversas cidades, entre elas São Paulo, Rio de Janeiro, Angra e Santos, e também a realização da oficina para crianças surdas Brincando com sombras. O projeto acontece gratuitamente no Teatro MuBE Nova Cultural, dias 25 e 26 de novembro.

O espetáculo é uma adaptação do conto de fadas homônimo escrito por Jorge de Paula, que também assina a direção da encenação, e conta a lúdica história da lagarta Íris, que faz de tudo para chegar ao reino encantado. Certo dia, ao se transformar em uma borboleta de cores exuberantes, Íris aparece de surpresa na festa de aniversário do rei do Jardim Sereno de Manhãzinha, Muito Calor à Tardinha e, por não se submeter aos caprichos desse truculento soberano, é expulsa do jardim. Mesmo assim, ela não desistirá de chegar ao reino que tanto deseja.

A encenação de Jorge de Paula foi desenvolvida para que crianças surdas também possam fruir do espetáculo teatral. A peça não possui falas e se caracteriza como teatro de sombras e bonecos. O universo das crianças, cotidianamente estimuladas por desenhos animados e histórias em quadrinhos, foi a inspiração do artista gráfico pernambucano Luciano Félix, responsável por desenvolver as silhuetas utilizadas na encenação. A obra é uma criação coletiva que dá voz à inquietação artística e pessoal de jovens criadores, graduados em Artes Cênicas pela Universidade Federal de Pernambuco –UFPE, que motivados pelo interesse em investigar o Teatro para Infância e Juventude e o Teatro de Formas Animadas, se juntaram a fim de pesquisar estas linguagens e construir uma encenação que tem como público alvo crianças surdas.

Este projeto foi contemplado pelo patrocínio dos Correios e o incentivo cultural do Governo Estado de Pernambuco (Funcultura-PE). A direção de produção da turnê é da Decanter Articulações Culturais.

FICHA TÉCNICA

Texto dramático: Criação coletiva a partir da obra De Íris ao Arco-íris, de Jorge de Paula.
Encenação: Jorge de Paula.
Elenco: Andréa Veruska, Iara Campos, Íris Campos, Jorge de Paula e Lucélia Albuquerque.
Design de luz: Eron Villar
Operação de luz: Eron Villar e Dado Sodi.
Criação de silhuetas e programação visual: Luciano Félix.
Cenografia e indumentária: Marcondes Lima.
Confecção de bonecos e adereços: Henrique Celibi.
Trilha sonora original e execução: Júlio Morais.
Técnicos de palco: Kátia Virgínia e Gustavo Teixeira.
Registro fotográfico: Angélica Gouveia, Júlio Morais e Zé Barbosa
Direção de produção e administração: Karla Martins (Decanter Articulações Culturais).
Produção executiva e elaboração de projeto: Andréa Veruska, Jorge de Paula e Karla Martins.
Produção local Rio de Janeiro e Angra dos Reis: Cyntia C (Artemosfera Produções)
Produção local: São Paulo e Santos: Renata Araújo (Impacto R Cultura e Arte) e Fernanda Moura (Palimpsesto Cultura e Arte)
Assessoria de imprensa: André Moretti (Moretti Cultura e Comunicação)
Realização: Phaelante & Phaelante LTDA


SERVIÇO DA TURNÊ:
NO RASTRO DAS SETE CORES: DE IRIS AO ARCO-ÍRIS
Entrada gratuita
Para Quem: Crianças a partir de 04 anos (espetáculo) e de 07 a 12 anos (oficinas)
Duração: 50 min.


RIO DE JANEIRO
ESPETÁCULO
16/11 e 17/11, às 15h30.
Local: Teatro Municipal Gonzaguinha (RJ)
Endereço: Rua Benedito Hipólito, nº 125, Praça XI – Centro. Rio de Janeiro/RJ - Telefones para contato: (21) 2224-3038 / 2224-8300 / 2224-2628.


OFICINA
Dia 17/11, das 9h às 12h.
Local: Centro Municipal de Artes Calouste Gulbenkian,
Endereço: Rua Benedito Hipólito, 125 (Praça Onze) - Centro - Rio de Janeiro / RJ – A oficina acontecerá na sala 303

ANGRA DOS REIS
ESPETÁCULO
Dias 19/11 (16h) e 20/11 (16h e às 20h)
Local: Teatro Municipal de Angra dos Reis Teophilo Massad
Endereço: Praça Guarda Mário Greenhalgh, s/n, São Bento. Centro - Telefones para contato: (24) 3367-1055


OFICINA
Dia 19/11 - Oficina Brincando com sombras, 9h às 12h.
Local: Centro Cultural Teophilo Massad
Endereço: Praça Guarda Mário Greenhalgh, s/n, São Bento. Centro - Telefones para contato: (24) 3367-1055

SÃO PAULO ESPETÁCULO
Dia 25/11 e 26/11 - às 15h
Local: Teatro MuBE Nova Cultural (SP)
Av. Europa, 218 - Jardim Europa - Telefones para contato: (11) 43017521.

OFICINA
Dia 24 - Oficina Brincando com Sombras, das 14 às 17h.
Local: Caleidoscópio Comunicação e Cultura
Endereço: Rua José Nobre, 1, Vila Maria Alta, São Paulo, SP – Telefone para contato: (11) 28557083


SANTOS ESPETÁCULO
Dia 27/11 (16h) e 28/11 (17h30)
Teatro do SESC Santos (SP)
Endereço: Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida. Santos – SP - Telefone para contato: (13) 3278-9800

OFICINA
Dia 28/11 - Oficina Brincando com Sombras, das 11h às 14h.
SESC Santos (SP)
Endereço: Rua Conselheiro Ribas, 136, Aparecida. Santos – SP - Telefone para contato: (13) 3278-9800


Tribulus Terrestre e Maca Peruana - Sabor Limão - Nutry Power

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

CATe possui mais de 2.000 vagas disponíveis no sistema público

Quem busca uma colocação como motorista carreteiro poderá participar da seleção de 30 vagas que acontecerá somente no CATe Luz em 6 de novembro

O Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo (CATe), da Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo (SDTE) fechou o ranking da semana com 1.436 vagas, das mais de 2.000 disponíveis no sistema. Auxiliar de limpeza lidera a lista com 819 oportunidades. Para regime de contratação temporária são 700 e as demais para efetiva, é exigido ter do ensino fundamental incompleto a médio completo, o salário oferecido é de R$ 71,43 por dia a R$ 916,19 por mês, para atuar na zona sul da capital.

Atendente de lanchonete está com 112 chances, é necessário ter ensino fundamental incompleto a médio completo e os salários chegam a R$ 905,00. Quem busca uma recolocação como recepcionista-atendente encontra 93 postos, com salários de R$ 987,00 a R$ 1.451,16. Para conferente de mercadoria são 80 vagas, remuneração de R$ 3,74 por hora, e é exigido ensino fundamental completo.

Outras vagas que compõem o ranking são: operador de caixa (61), vendedor interno (59), vendedor porta a porta (58), jardineiro (55), promotor de vendas (51) e controlador de entrada e saída (48).

Seleção – O CATe realizará na sexta-feira, 6 de novembro, às 9h, uma seleção para 30 vagas de motorista carreteiro, na unidade CATe Luz, localizado na Avenida Prestes Maia, 913. É exigido ensino fundamental completo, CNH Categoria E, no mínimo 12 meses de experiência, curso de Movimentação e Operação de Produtos Perigosos (MOPP), curso de transporte de cargas indivisíveis e experiência de no mínimo seis meses.

Para participar das seleções é necessário comparecer a uma unidade do CATe com RG, CPF, carteira de trabalho e número do PIS.

Outros canais para conhecer as vagas ou envio de currículos:
• convocacaorecrutamento@prefeitura.sp.gov.br
• eficientes@prefeitura.sp.gov.br (profissionais com deficiência)
• aplicativo do CATe no sistema Android (disponível na Play Store)

Mais informações em www.prefeitura.sp.gov.br/trabalho ou pela Central de Atendimento ao Munícipe 156.

Importante: A quantidade de vagas veiculadas pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo pode sofrer alterações conforme a procura e o preenchimento das mesmas.


Tribulus Terrestre e Maca Peruana - Sabor Limão - Nutry Power

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

COMO COMBATER A PRISÃO DE VENTRE

Timidez está entre as principais razões para a maior incidência de prisão de ventre em mulheres

Gastroenterologista do HCor explica que grande parte da população feminina ainda passa dias, e até semanas, sem evacuar por motivos menos graves, como vergonha de utilizar o banheiro fora de casa, por exemplo; especialista também dá dicas sobre alimentação e comportamento, além de ressaltar a importância da prática regular de atividades físicas para o melhor funcionamento do intestino

Embora afete ambos os sexos, a constipação intestinal, ou prisão de ventre, como é popularmente conhecida, é mais frequente entre as mulheres. Isso ocorre não só por motivos biológicos ou hormonais, por exemplo, mas também em função de motivos menos graves, como receio e timidez.

A maior parte das mulheres ainda fica envergonhada, quando precisa usar o banheiro fora de casa. Tanto que o intestino de muitas delas simplesmente para de funcionar quando vão trabalhar, viajar ou dormir na casa de amigas, namorados ou familiares, por exemplo.

De acordo com o gastroenterologista do Hospital do Coração (HCor), Dr. André Siqueira Matheus, esse tipo de comportamento pode trazer graves prejuízos à saúde, já que a alteração do hábito intestinal, além de estar relacionada com diferentes doenças do aparelho digestivo provoca inchaço, aumento do abdome e pode causar dificuldade ou dores na hora de ir ao banheiro.

“Evacuar pouco ao longo da semana ou apresentar evacuações com fezes muito endurecidas já caracteriza o quadro de constipação intestinal. Por isso, é fundamental que as mulheres percam a timidez e tentem utilizar o banheiro sempre que precisarem”, afirma Dr. André Siqueira.

O médico explica que o mau funcionamento do intestino está associado com problemas, como diverticulites, hemorroidas, fissuras anais e até câncer intestinal. Fatores como ciclo menstrual, gravidez, menopausa e idade avançada também contribuem com a maior frequência de constipação intestinal em mulheres.

Os hormônios sexuais femininos influenciam os movimentos peristálticos do intestino grosso. Tanto que já se sabe que o intestino de muitas mulheres fica “preguiçoso” durante o período menstrual.

“Por outro lado, a prisão de ventre é comum na menopausa ou em idades mais avançadas, já que as mudanças ocorridas durante essas fases da vida também afetam os músculos do intestino grosso. Já as grávidas costumam ter problemas digestivos, porque, além das mudanças hormonais, o aumento do útero pode dificultar as suas funções intestinais”, esclarece Dr. Matheus.

Para garantir o bom funcionamento do intestino, Dr. Matheus tem algumas dicas de comportamento e alimentação que podem beneficiar a evacuação e todo processo digestivo sem o uso de medicamentos:

Preocupe-se com as evacuações: saber a frequência de funcionamento do intestino e o aspecto das fezes é muito importante para cuidar de forma adequada do intestino. Mas o mais importante é não inibir o reflexo evacuatório. Ou seja, quando der vontade, vá ao banheiro;

Consuma laxantes naturais: podem ser alimentos ricos em fibras, como frutas, verduras e legumes. Entre as melhores opções estão o mamão, ameixa seca, semente de linhaça, gergelim, farelo de trigo e a granola que podem ser consumidos com iogurte, por exemplo, cujos lactobacilos beneficiam bastante o processo digestivo;

Exercite-se com frequência: isso estimula o peristaltismo – movimento que empurra os alimentos ao longo do tubo digestivo – e melhora muito o funcionamento intestinal. Vale lembrar, que o sedentarismo também é uma das causas da prisão de ventre;

Beba mais líquido: de preferência água e suco de frutas – que também são muito ricos em fibras. Essa medida é fundamental para a hidratação das fezes e melhora do hábito intestinal. Ingira aproximadamente 1,5 litros de líquido por dia. Porém, evite beber simultaneamente às refeições;

Coma menos alimentos constipantes como carnes, laticínios, açúcar, farinha branca, café e refrigerantes. Quando consumi-los, mastigue-os bem ou beba sem exageros;

Acerte-se com o relógio: no período da manhã, a função intestinal é melhor. Por isso, procure evacuar durante esse horário. Se puder, programe-se para sempre usar o banheiro no mesmo horário;

Evite tomar remédios por conta própria: quem sofre constipação intestinal deve sempre procurar um médico.


Sancionado projeto que regulamenta profissão de artesão


Texto prevê políticas de apoio à classe, crédito e qualificação. Ministro do Turismo declarou apoio à categoria no início da semana

Na foto, artesão Amilton Trindade Narciso trabalha em escultura de madeira. Regulamentação é um incentivo a profissionais que ajudam a preservar o patrimônio do país. Crédito: Sérgio Amaral
profiss
Os cerca de dez milhões de artesãos brasileiros têm um bom motivo para comemorar. A presidenta Dilma Rousseff sancionou nesta quinta-feira (22) o projeto de lei 7.755/2010, que regulamenta a profissão de artesão. O projeto estabelece diretrizes para as políticas públicas de fomento à profissão, institui a carteira profissional para a categoria e autoriza o poder Executivo a dar apoio profissional aos artesãos.

Os profissionais contaram com o apoio do ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves. No início da semana, Alves manifestou publicamente apoio à regulamentação da profissão durante um congresso que reuniu mais de mil artesãos. O ministro comemorou a aprovação. "A regulamentação é um grande avanço para um setor com potencial para desenvolver a economia e preservar o patrimônio do país".

De acordo com o autor do projeto, o ex-senador Roberto Cavalcanti, artesão é toda pessoa que exerce atividade predominantemente manual, que pode contar com o auxílio de ferramentas e outros equipamentos de forma individual, associada ou cooperativada. No mês passado, a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara aprovou o projeto, que tramitava de forma conclusiva e já havia sido aprovado pelo Senado. Restava apenas a sanção presidencial.

A presidente da Confederação Nacional dos Artesãos, Isabel Gonçalves, entidade que reúne 21 federações de artesãos espalhadas pelo Brasil, disse que a articulação do ministro Henrique (Eduardo Alves) foi fundamental para a aprovação. "Vamos formalizar o nosso reconhecimento em uma correspondência e queremos agendar uma reunião para agradecer formalmente”, disse. Segundo Isabel, o próximo passo é desenvolver, em parceria com governo, políticas públicas que atendam a categoria.

Conquistas recentes

Mais duas pautas do setor avançaram nos últimos dias. Na quinta-feira (22) as Comissões de Desenvolvimento Regional e Turismo, de Relações Exteriores e Defesa Nacional aprovaram o projeto (PLC 149/2015) que dispensa de vistos os estrangeiros que vierem ao Brasil durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. Turistas dos Estados Unidos, Canadá, Japão e Austrália podem ser beneficiados pela medida. O texto agora segue para votação no Plenário do Senado.

Ainda ontem (22) foi aprovado o projeto de lei (PL 5559/9) do deputado Otavio Leite que permite o uso da Lei Rouanet no financiamento de projetos turísticos. Com isso, as empresas do setor, como hotéis, pousadas, bares e restaurantes poderão descontar do Imposto de Renda valores investidos em projetos culturais aprovados pelo Ministério da Cultura ou pela Agência Nacional do Cinema (Ancine).

Desaposentação – quais os próximos passos?



A luta de milhares de brasileiros pela desaposentação, ou troca de aposentadoria, promete passar por capítulos importantes nos próximos dias. Primeiramente, a presidente Dilma Rousseff poderá sancionar ou vetar uma emenda constitucional que possibilita aos brasileiros essa troca. A decisão deve ser tomada até o próximo dia 5 de novembro.

Contudo, em caso de veto, o Supremo Tribunal Federal (STF), deverá retomar a votação sobre o tema antes do fim do ano. No momento o julgamento se encontra paralisado em função de um pedido de vistas, mas a votação está empatada com dois votos a favor a tese e dois contras, com tendências favoráveis ao tema. Veja análise da G. Carvalho Sociedade de Advogados sobre rumos que o tema pode tomar:

O que pode ser sancionado?

Para entender melhor a proposta, o conteúdo está inserido na medida provisória que altera a regra para aposentadoria, possibilitando a progressivamente de acordo com a expectativa de vida da população brasileira. A tendência é que o Governo sancione as mudanças na progressividade, contudo, vete a desaposentação, em função do grande custo que causaria aos cofres públicos.

A proposta já havia sido aprovada na Câmara de Deputados, agora para ser reconhecido esse direito é necessária a sanção presidencial. Contudo, o direito só terá validade para o aposentado que continuou a trabalhar e solicitar o "recálculo" do benefício depois que tiver feito 60 contribuições ao INSS, posteriores à primeira aposentadoria. Enfim, milhares de brasileiros terão que continuar a lutar pelo direito na Justiça.

Desaposentação no STF
No STF, o debate ainda está indefinido, com dois votos favoráveis à questão e dois contrários. Na sessão do dia 9 de outubro do ano passado, o ministro Luís Roberto Barroso (relator dos REs 661256 – com repercussão geral – e RE 827833) considerou válida a desaposentação, argumentando, de forma correta, ser nossa legislação omissa em relação ao tema, já que não existe nenhuma proibição expressa aos aposentados do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) que continuem trabalhando. No dia anterior a esse voto, o Ministro Marco Aurélio de Mello, também já tinha se declarado favorável.

Contudo, os ministros Dias Toffoli e Teori Zavascki, demonstrando posições que seguem interesses do governo e votaram contrários a tese, ambos entendem que a legislação não assegura esse direito. Na sequência a ministra Rosa Weber suspendeu o julgamento com mais um pedido de vista dos autos. Ainda não há data para continuidade da votação.
O que é desaposentação?
A desaposentação é uma tese que busca na Justiça do direito dos trabalhadores, que se aposentaram e continuaram a trabalhar e contribuir, a obterem novos valores de benefício mais vantajosos. São muitos os brasileiros com esse dinheiro, pois ocorre em diversas situações. Os principais casos ocorrem com o segurado pretender renunciar de sua aposentadoria proporcional para conseguir a aposentadoria integral ou mais próxima do teto. Nesse caso, é obrigatório apresentar os cálculos ao juiz, para comprovar a situação mais vantajosa.



RIGATONE À SALSARETTI



INGREDIENTES


1 colher (sopa) de alho, picado
1/3 de xícara (chá) de cebola, picada
6 colheres (sopa) de azeite
2 unidades de tomate, picado
3 xícaras (chá) de frango, cozido e desfiado
1 colher (sopa) de alecrim, picado
2 colheres (sopa) de salsinha, picada
Sal e pimenta calabresa a gosto
1 xícara (chá) de queijo minas, ralado
150g de cream cheese
250g de rigatoni, pré-cozido
1 sachê de molho de tomate Salsaretti Azeitona


MODO DE FAZER

1 - Em uma panela, leve o azeite Andorinha para aquecer.
2 - Adicione o alho, a cebola e deixe que dourem.
3 - Acrescente o tomate, o frango desfiado, o alecrim e a salsinha.
4 - Tempere com sal e pimenta-do-reino e deixe cozinhar, em fogo baixo, por 5 minutos.
5 - Desligue o fogo, junte o queijo minas, o cream cheese e misture bem.
6 - Recheie os rigatones, coloque-os em um refratário e cubra com o Molho de Tomate Salsaretti,Azeitona.
7 - Polvilhe o parmesão ralado e leve para gratinar em forno preaquecido, à temperatura de 180°C, por 20 minutos.

Dica Salsaretti: Como variação substitua o Molho de Tomate Salsaretti Azeitona pelo sabor Manjericão. Para uma versão vegetariana, substitua o frango por folhas de um maço de espinafre.

Grau de dificuldade: Fácil
Fonte: Bunge Brasil




MASSA AO MOLHO DE LULA E MANJERICÃO

Macarrão com molho de lula e manjericão
INGREDIENTES


1 Lata(s) Salsaretti Tradicional
1 Colher(es) de Sopa alho (picado)
6 Colher(es) de Sopa azeite Andorinha
250 Grama(s) anéis de lula
sal e pimenta do reino a gosto
480 Grama(s) massa de sua preferência (cozida)
folhas de manjericão a gosto


MODO DE FAZER


1 - Em uma panela, leve o alho para dourar no Azeite Andorinha.
2 - Acrescente os anéis de lula e, em fogo alto, frite-os rapidamente.
3 - Tempere com o sal, a pimenta, acrescente o Molho de Tomate Salsaretti Tradicional, as folhas de manjericão e deixe levantar fervura.
4 - Coloque o molho sobre a massa de sua preferência cozida e sirva.

Dica Salsaretti: Experimente esta receita usando também o molho Salsaretti
Manjericão. Varie esta preparação usando camarões, polvo ou uma mistura de frutos do mar. Delicioso, leve e sofisticado.

Grau de dificuldade: Fácil
Tempo de preparo: 40min.



Ministério da Saúde entrega 117 Unidades Odontológicas Móveis

Com a medida, mais de 350 mil brasileiros de 20 estados passam a ter acesso a tratamento dentário. A ação beneficia populações rurais, em local de difícil acesso, de rua e indígenas


Para ampliar a assistência bucal na rede pública de saúde do Brasil, 107 municípios de 20 estados receberão, até o final de outubro, 117 Unidades Odontológicas Móveis. Também serão beneficiados com a ação cinco Distritos Sanitários Especiais Indígenas. A expectativa do Ministério da Saúde é que mais de 350 mil pessoas residentes em locais de difícil acesso, populações indígenas e em situação de rua passem a ter acesso a tratamento dentário. Ao todo, foram investidos R$ 18 milhões na compra dos veículos e equipamentos, além de R$ 6,5 milhões por ano que serão repassados pelo governo federal para o custeio das unidades.

As primeiras 13 unidades, destinadas ao Piauí, foram entregues pelo ministro da Saúde, Marcelo Castro, nesta sexta-feira (23), durante agenda em Teresina, capital do estado. As demais serão distribuídas nos próximos dias. Parte da compra dessas unidades foi anunciada pela presidenta Dilma Rousseff, em julho deste ano, durante a V Marcha das Margaridas, que reúne trabalhadoras rurais, extrativistas, indígenas e quilombolas.

“Essa ação permite descentralizarmos a assistência à saúde e dar atendimento à população dentro da região onde as pessoas moram. Trata-se de uma medida estratégica para garantir o acesso aos serviços da rede pública pela população”, destacou o ministro da Saúde, Marcelo Castro.

As unidades, doadas pelo Ministério da Saúde às prefeituras, priorizou, para 2015, 117 municípios, sendo que 103 unidades móveis serão destinadas aos municípios do Plano Brasil Sem Miséria para atender, principalmente, a população rural. Do total, sete serão alocadas em Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) e sete para Consultórios na Rua, criados com o objetivo de ampliar o acesso das pessoas em situação de rua aos serviços de saúde.

Entre os anos de 2010 e 2013, foram entregues pelo Ministério da Saúde 185 Unidades Odontológicas Móveis, sendo que destas, 25 estão alocadas em Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) e 160 em municípios pertencentes ao Mapa da Pobreza, ou seja, municípios prioritários para o Plano Brasil Sem Miséria. Com a entrega dessas novas 117 unidades, o Brasil passa a contar com 302 unidades móveis em todos os 26 estados do país e no Distrito Federal. Um investimento total de R$ 46,5 milhões para a compra das unidades e R$ 16,9 milhões repassados anualmente para custeio.

Cada unidade conta com um consultório odontológico completo, com a mesma capacidade de atendimento de um consultório odontológico tradicional, contendo cadeira odontológica, raio-x, autoclave para esterilização do material, além de equipamentos dentários para o uso dos profissionais. Cada uma delas pode realizar cerca de 350 atendimentos por mês.

BRASIL SORRIDENTE - Criado em 2004, o Programa Brasil Sorridente faz parte da Política Nacional de Saúde Bucal do Ministério da Saúde e prevê uma série de ações para facilitar e ampliar o acesso da população ao tratamento odontológico gratuito por meio do SUS.


O programa ampliou o acesso na atenção básica e passou de 20.424 Equipes de Saúde Bucal (ESB), em 2010, para 24.175 ESB em 2015, um crescimento de quase 20% e que, hoje, é responsável pela cobertura de 38% da população. O programa conta ainda com 1.034 Centros de Especialidades Odontológicas e 1.721 municípios ofertam próteses dentárias no SUS.

Estes serviços proporcionam acesso às ações de saúde bucal para mais de 80 milhões de pessoas. Em 2014, mais de 129 milhões de procedimentos de promoção e prevenção e mais de 120 milhões de procedimentos clínicos, de diagnóstico e reabilitadores, foram realizados. Os investimentos cresceram passaram de R$ 56 milhões em 2002 para R$ 1,28 bilhão em 2014. O valor é 20 vezes maior do que o total investido antes do início do programa. O investimento da pasta no programa já ultrapassou R$ 7 bilhões desde seu lançamento para expansão e manutenção da rede.

A expansão da assistência trouxe impactos importantes na saúde da população. Depois do Brasil Sorridente, mais de sete milhões de pessoas tiveram acesso à água tratada e fluoretada, com 600 novos sistemas de fluoretação. A última Pesquisa Nacional de Saúde Bucal apontou queda de 26% na incidência de cárie em crianças de 12 anos entre 2003 e 2010, fazendo com que o Brasil passasse a fazer parte do grupo de países com baixa prevalência de cárie dentária, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).


Atualmente, o SUS emprega cerca de 30% dos dentistas do país, o que representa mais de 66 mil profissionais. Em dez anos, o total de dentistas atuando na rede pública cresceu 45%.
UF
MUNICÍPIOS
QTDE.
AC
JORDÃO; MARECHAL THAUMATURGO; PORTO ACRE; PORTO WALTER e RODRIGUES ALVES
5
AL
IGREJA NOVA; MACEIÓ e TAQUARANA
3
AM
CAREIRO; NHAMUNDÁ e SANTA ISABEL DO RIO NEGRO
3
BA
BAIANÓPOLIS; CATOLÂNDIA; IGRAPIÚNA; MANSIDÃO; NILO PEÇANHA e SÃO DESIDÉRIO
6
CE
VIÇOSA DO CEARÁ
1
GO
FLORES DE GOIÁS
1
MA
ALCÂNTARA; AMARANTE DO MARANHÃO; ANAJATUBA; ARAME; BACURITUBA; BREJO;
BURITI; CAJAPIÓ; CAJARI; CENTRO NOVO DO MARANHÃO; FEIRA NOVA DO MARANHÃO;
FORMOSA DA SERRA NEGRA; GOVERNADOR NEWTON BELLO; HUMBERTO DE CAMPOS;
ICATU; ITAIPAVA DO GRAJAÚ; JENIPAPO DOS VIEIRAS; MARAJÁ DO SENA;
MILAGRES DO MARANHÃO; MONÇÃO; MORROS; PALMEIRÂNDIA; PARNARAMA;
PAULINO NEVES; PEDRO DO ROSÁRIO; PERI MIRIM; PERITORÓ; PRESIDENTE SARNEY;
PRIMEIRA CRUZ; SANTA FILOMENA DO MARANHÃO; SANTA LUZIA; SANTANA DO MARANHÃO;
SANTO AMARO DO MARANHÃO; SÃO FÉLIX DE BALSAS; SÃO FRANCISCO DO MARANHÃO;
SÃO JOÃO DO SOTER; SÃO LUÍS GONZAGA DO MARANHÃO; SÃO VICENTE FERRER;
SERRANO DO MARANHÃO e SÍTIO NOVO.
40
MG
PINTÓPOLIS
1
MS
TACURU
1
MT
CAMPINÁPOLIS e NOVA NAZARÉ
2
PA
ACARÁ; AFUÁ; ANAJÁS; CHAVES; CUMARU DO NORTE; CURRALINHO; IRITUIA; JACAREACANGA;
JURUTI; MEDICILÂNDIA; MELGAÇO; NOVA ESPERANÇA DO PIRIÁ; PACAJÁ; PLACAS; PRAINHA;
RURÓPOLIS; SANTA MARIA DAS BARREIRAS;
SÃO JOÃO DO ARAGUAIA; VISEU e VITÓRIA DO XINGU.
20
PB
JOÃO PESSOA
1
PI
BATALHA; BOM PRINCÍPIO DO PIAUÍ; CAMPO LARGO DO PIAUÍ; CARAÚBAS DO PIAUÍ; CAXINGÓ;
CRISTALÂNDIA DO PIAUÍ; JARDIM DO MULATO; MIGUEL ALVES; MONTE ALEGRE DO PIAUÍ;
NOVO SANTO ANTÔNIO; PALMEIRAIS; PAU D’ARCO DO PIAUÍ e SEBASTIÃO BARROS.
13
PR
CURITIBA
1
RN
NATAL
1
RO
ALTO ALEGRE DOS PARECIS e CAMPO NOVO DE RONDÔNIA
2
RR
ALTO ALEGRE; AMAJARI e NORMANDIA
3
SE
INDIAROBA e SANTA LUZIA DO ITANHY
2
SP
SÃO PAULO
3
TO
PALMEIRANTE
1
DSEI
VILHENA
1
DSEI
LESTE RORAIMA
2
DSEI
MATO GROSSO DO SUL
2
DSEI
AMAPÁ E NORTE DO PARÁ
1
DSEI
PORTO VELHO

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

O retrato fotográfico é tema de palestra e visita temática na Fundação Ema Klabin

A Fundação Ema Klabin, em parceria com o Departamento de História daArte da Unifesp , promove a palestra O retrato fotográfico como arte contemporânea , com a professora Virginia Gil Araujo, doutora em História. O evento acontece no sábado, 24 de outubro, às10h, e tem entrada franca.

O objetivo é analisar os processos artísticos deapropriação e montagem na arte contemporânea. A partir de alguns estudos qualificados, abordando a relação entre arte e fotografia, procura-se, nesta análise, devolver os retratos fotográficos apropriados por artistas contemporâneos.Serão discutidas as diferenças entre os retratos como representação teatral ecomo clichê, refletindo sobre os conceitos de identidade e alteridade.

Virginia Gil Araujo é doutora em História, Teoria e Crítica de Arte pelo Programa dePós-Graduação em Artes Plásticas da ECA - USP. Professora Adjunta doDepartamento de História da Arte e do Programa de Pós-Graduação em História daArte - UNIFESP, onde atua na sub-área de História da Fotografia e na disciplinade Teorias e Métodos da Pesquisa em História da Arte.

Visita temática à Fundação Ema Klabin

Também com o tema retratos, o setor educativo daFundação Ema Klabin promove, à partir das 14h30, uma visita temática. A intenção, aocaminhar pela coleção de Ema Klabin, é perceber as diversas maneiras queo retrato pode se desdobrar, além dos moldes clássicos consagrados da arte comoa pintura e fotografia.
As visitas temáticas objetivam despertar novos olhares para o acervo reunidopor Ema Klabin, que conta com mais de 1.500 obras de grandes mestres mundiaiscomo do russo Marc Chagall, dos modernistas brasileiros Tarsila do Amaral, DiCavalcanti, Portinari e Lasar Segall; talhas do mineiro Mestre Valentim,mobiliário de época, peças arqueológicas e decorativas.

Finalizando oseventos, às 16h30, o público pode assistir aoshow da Luciana Oliveira. Dona de uma voz forte e suave e com marcante presençade palco, a cantora apresenta o disco Pura repleto de intensasreferências da música afro-brasileira, africana, do funk e da MPB. Norepertório, composições de Luciana juntamente com outros parceiros, além deregravações de músicas como Retirantes, de Dorival Caymmi.

Serviço:
Palestra Unifesp: O retratofotográfico como arte contemporânea Horário: 10h às 12h
30 vagas - Inscrições: cursos@emaklabin.org.br
Visita temática – Retratos, às 14:30, sem necessidade de inscrição.
Show com a cantora LucianaOliveira, às 16h30, 180 lugares, livre.
Data: 24/10/2015
Entrada franca
Local: Fundação Ema Klabin
Endereço: Rua Portugal, 43 – Jardim Europa– São Paulo. 01446-020,
Fone: 11 3897-3232 3062-5245 http://emaklabin.org.br/

segunda-feira, 19 de outubro de 2015

GOVERNO FEDERAL GASTA UMA MÉDIA DE 490 MIL PASSAGENS AÉREAS POR ANO


Avião é o meio de transporte mais utilizado por políticos brasileiros.
O governo federal reduziu em R$ 96,2 milhões os seus gastos com passagens aéreas em 2015. Entre janeiro e setembro de 2014, a Administração Pública Federal (APF) desembolsou R$ 346,6 milhões com esse tipo de despesa. No mesmo período deste ano, o valor caiu para R$ 250,4 milhões. Os dados foram extraídos pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP) do Sistema de Concessão de Diárias e Passagens (SCDP) nesta sexta 16/10.


2014: R$346.646.400,00
2015: R$250.447.715,00
Janeiro a setembro - Fonte: SCDP

O número de viagens também diminuiu. Em 2014, foram expedidos no período 499.843 bilhetes. Até setembro deste ano, o número foi reduzido para 356.307. “Esta economia demonstra o quanto o governo federal está empenhado em qualificar o gasto público. A redução é resultado de políticas que promovem a eficiência na gestão, como a aquisição direta de passagens aéreas”, disse o secretário de Logística e Tecnologia da Informação do MP, Cristiano Heckert.

O ministério publicou em fevereiro deste ano a Instrução Normativa (IN) nº 3, que estabeleceu os procedimentos para que a compra dos bilhetes seja realizada diretamente com as companhias aéreas credenciadas. Antes da Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) ter divulgado a IN, as compras eram feitas com a intermediação de agências de viagens e com pagamento de taxa de operação.

Nesta semana, o governo publicou novas regras para a aquisição de bilhetes aéreos para servidores em viagens a serviço no Brasil e exterior. De acordo com o Decreto nº 8.541, somente ministros, ocupantes de cargos de Natureza Especial, o chefe do Estado Maior das Forças Armadas e os comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica terão direito a classe executiva em voos nacionais e internacionais. Os demais agentes públicos deverão utilizar a classe econômica em viagens nacionais e internacionais.

“Trabalhamos desde o início do ano para racionalizar as despesas da administração pública. Tanto o decreto quanto a instrução normativa são ações para reduzir nossos gastos”, afirmou Heckert.


terça-feira, 13 de outubro de 2015

Rodrigo Lombardi passa rasteira em Monica Iozzi . Vem aí Zootopia!



Dupla fará dublagem em ZOOTOPIA, nova animação da Disney


São Paulo, outubro de 2015 – Pela primeira vez o teaser de uma animação traz os dubladores reencenando o trailer original. Com isso, os atores Rodrigo Lombardi e Monica Iozzi acabaram protagonizando uma cena bem divertida. Rodrigo teve que passar uma rasteira em Monica, a mesma coisa que o malandro Nick Wilde fez com a policial Judy Hopps, os protagonistas da animação. O filme estreia nos cinemas em 18 de fevereiro de 2016.

ZOOTOPIA é uma cidade moderna diferente de todas as outras que você já viu. Nela os humanos nunca existiram. Composta de bairros-habitat como a elegante Sahara Square e a gelada Tundratown, é uma grande mistura onde animais de todos os ambientes vivem juntos — um lugar onde independentemente do que você seja, do maior elefante ao menor roedor, você pode ser o que quiser. Mas quando a otimista policial Judy Hopps chega em Zootopia, ela descobre que ser a primeira coelha em um departamento de polícia formado por animais grandes e fortes não é nada fácil. Determinada a provar seu valor, ela agarra a oportunidade de solucionar um caso, mesmo que isso signifique formar uma parceria com o malandro Nick Wilde, uma raposa de caráter duvidoso. ZOOTOPIA do Walt Disney Animation Studios é uma comédia repleta de aventura dirigida por Byron Howard (Enrolados, Bolt - O Supercão) e Rich Moore (Detona Ralph, Os Simpsons) e co-dirigida por Jared Bush (Penn Zero: Part-Time Hero).

Sobre The Walt Disney Studios Motion Pictures

A Walt Disney Studios Motion Pictures faz parte da The Walt Disney Company (NYSE:DIS), e produz e distribuí filmes das bandeiras: Walt Disney Pictures, Walt Disney Animation Studios, Disney∙Pixar Animation Studios e DisneyToon Studios, assim como também Touchstone Pictures. A Walt Disney Studios Motion Pictures International opera como a distribuidora internacional dos estudios. Walt Disney Studios Home Entertainment distribui os títulos da Disney e outros no mercado de aluguel e venda de DVD e Blu-ray no mundo intero. Disney Theatrical Productions é um dos maiores produtores de musicais de Broadway e Disney Music Group distribui a música original dos filmes através de seus selos discográficos: Walt Disney Records e Hollywood Records.