ASSISTA OS NOSSOS PROGRAMAS

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Instituto Butantan tem programação especial na última semana das férias escolares


De 20 a 25 de janeiro acontecem oficinas educativas, atividades multissensoriais e contações de história

O Instituto Butantan, unidade ligada à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, e um dos maiores centros de pesquisas biomédicas do mundo, contará com uma programação cultural especial para a última semana de férias escolares. As atividades são gratuitas e acontecem entre 20 e 25 de janeiro (confira abaixo a programação completa).

As atividades educativas buscam estimular a curiosidade das crianças sobre o universo científico. Por meio de ações interativas, os visitantes poderão conhecer, por exemplo, como funciona um laboratório, como trabalha um biólogo e como é extraído o veneno de uma serpente.

Uma das atividades que acontecerá diariamente, às 11h, será o “Cobras Voadoras”. Os visitantes poderão explorar os movimentos das serpentes por meio de malabares e confeccionar acessórios para simular os movimentos.

Já na atividade “Pesquisador por um dia”, os participantes terão a oportunidade de vivenciar o trabalho de campo de um profissional do Instituto. O público entenderá como os animais são encontrados dentro de uma região de floresta e quais são as metodologias de coleta utilizadas por eles. Na atividade “Do veneno ao Soro”, as crianças acompanharão como é feita uma extração de veneno de uma serpente e como ele se transforma em um soro.

Haverá ainda durante todos os dias atividades de leitura em família, das 10 às 16h, com temas relacionados às diferentes áreas de pesquisa do Instituto Butantan. As crianças poderão vestir-se de cientista, utilizando roupas e acessórios inspirados em pesquisadores, e divertir-se com jogos.

No dia 25 de janeiro, feriado do aniversário de São Paulo, será oferecida uma caminhada histórica pelo Instituto. Os monitores farão um tour por todo o parque contando um pouco dos mais de 100 anos da instituição e as contribuições e relações com a história da cidade.

As atividades acontecem no Centro de Difusão Científica, são gratuitas e possuem vagas limitadas. As inscrições podem ser feitas 30 minutos antes da atividade. O Instituto Butantan fica na avenida Vital Brasil, 1.500, na zona oeste da Capital. Mais informações podem ser obtidas pelo sote www.butantan.gov.br.



Programação completa – 20 a 25 de janeiro

10h às 16h – Atividades Livres

10h às 11h – Do veneno ao soro: conhecendo as serpentes do Butantan

11h às 12h30 – Cobras voadoras: oficinas e cortejos

12h30 às 13h30 – Caminha Históricas (apenas em 25 de janeiro)

13h30 às 15h – A Descoberta de Carlos Chagas: do campo ao laboratório

15h30 às 16h30 – Pesquisador por um dia: expedições

14 MILHÕES DE FAMÍLIAS RECEBEM O "BOLSA FAMÍLIA"

Pagamento começa nesta segunda-feira (19) e vai até dia 30. Valor médio do benefício fica em R$ 167,56 neste mês



Cerca de 14 milhões de famílias vão ter a renda complementada pelo Bolsa Família em janeiro. O primeiro pagamento de 2015, que começa nesta segunda-feira (19) e vai até dia 30, teve valor médio do beneficio de R$ 167,56. O Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) está transferindo R$ 2,3 bilhões neste mês.

O benefício fica disponível para saque durante 90 dias. O valor repassado depende do número de membros da família, da idade de cada um e da renda declarada no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. 

O pagamento segue o calendário definido pelo MDS e pela Caixa Econômica Federal, com a liberação dos saques nos últimos 10 dias úteis do mês, de forma escalonada. Para saber em que dia sacar o benefício, a família deve observar qual é o último algarismo do Número de Identificação Social (NIS) impresso no cartão do Bolsa Família. Os beneficiários com cartões terminados em “1” recebem no primeiro dia do calendário de pagamento, os terminados em “2”, no segundo dia, e assim por diante.

O Bolsa Família é um programa que contribui para o combate à pobreza. Ele faz isso de duas formas: 

  • transferindo a cada mês uma quantia em dinheiro diretamente às famílias; e
  • acompanhando, nas áreas de saúde e educação, as crianças, os adolescentes e as mulheres grávidas que fazem parte do programa.

Todo mês, o governo federal deposita um valor para as famílias que fazem parte do programa. O saque é feito com cartão emitido em nome do responsável familiar, que é preferencialmente mulher. O valor depositado também é calculado por um sistema e depende do tamanho da família, da idade das pessoas e da renda que todas as pessoas da família recebem. Por isso, as famílias podem receber valores diferentes.

Quem pode receber

Para entrar no programa, a família precisa ter seus dados registrados no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. O cadastramento é feito somente pelas prefeituras, que também devem orientar as famílias.

Podem ser selecionadas para participar do Bolsa Família:

Famílias com renda mensal por pessoa de até R$ 77, mesmo que não tenham gestantes, crianças ou adolescentes na família; e
Famílias com renda familiar mensal por pessoa entre R$ 77,01 e R$ 154 e que tenham gestantes, crianças ou adolescentes em sua composição. A prioridade na seleção de beneficiárias é dada a partir das informações de renda mensal por pessoa e pela quantidade de crianças e jovens com idade de 0 a 17 anos na família.

A inscrição da família no Cadastro Único não garante a entrada automática no Bolsa Família. Mas ao se inscreverem no Cadastro Único, elas podem ter acesso a outros programas sociais, como o Pronatec (cursos para qualificação profissional); a Tarifa Social de Energia Elétrica; o Minha Casa Minha Vida; a Carteira do Idoso; as Cisternas; entre outros. E, se a família estiver dentro das regras, ela pode fazer parte de mais de um programa — por exemplo, ser do Bolsa Família e ter uma pessoa matriculada em cursos do Pronatec.