ASSISTA OS NOSSOS PROGRAMAS

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Exposição coletiva no CCBNB-Fortaleza põe em foco a presença da pintura em outras mídias

Elton Lucio




Nina Matos
O Centro Cultural Banco do Nordeste-Fortaleza (rua Floriano Peixoto, 941 – Centro – fone: (85) 3464.3108) abrirá, na próxima quinta-feira, 22, às 18 horas, a exposição “Entre 8”, reunindo os seguintes artistas: Andrei Thomaz (RS), Bruno Vieira (PE), Chico Fernandes (RJ), Elton Lúcio (MG), Flávio Lamenha (SP), Nina Matos (PA), Rodrigo Mogiz (MG) e Thiago Martins de Melo (MA). Com entrada franca, a exposição ficará em cartaz até 30 de outubro (horários de visitação: terça-feira a sábado, de 10h às 20h; e aos domingos, de 12h às 18h).
Chico Fernandes

Entre 8 (por Bruno Vieira e Thiago Martins de Melo)
“ENTRE 8” põe em foco a presença da pintura em outras mídias, bem como o seu impacto na variedade de meios possíveis no campo da arte e da própria pintura atual. A proposta apresenta artistas que trabalham na fronteira entre esses meios e habitam áreas de interseção com a pintura. A fotografia e o vídeo desenvolvem um importante papel nesse território. Paradoxalmente em uma mostra cujo foco é a pintura, o elemento da fotografia clareia certos aspectos, incorporando abordagens que derivam da pintura e provendo artistas de uma fonte imagética aparentemente diversa a este que é o território e o potencial mais controverso da arte contemporânea.
Bruno Vieira
A proposta dessa exposição coletiva “Entre 8” surgiu da tecla Enter das mensagens instantâneas, dos e-mails trocados, diálogos via msn, skype, debates, ligações, conexões via web. “Entre” significa estar entre uma coisa e outra, entre um discurso pictórico, de conceitos e de uma prática manual, a qual implica uma mistura de tintas, cores, formas. Os trabalhos apresentados dessa proposta versam sobre pintura: ora são construídos manualmente ou através dos meios tecnológicos, desde arte interativa, da fotografia digital manipulada, ou por objeto que recebe um tratamento de forma a entender aspectos da pintura ocidental.
Passam pela linha até chegar aos pontos de fuga, deslizam pelas camadas, sobreposições que levam ao auto-retrato, até chegar por fim a paisagem. Temos adjacências em comum, debatidas por todos os artistas envolvidos nessa exposição coletiva no Banco do Nordeste, em Fortaleza. Estes oito artistas, mesmo distantes geograficamente e tendo construções poéticas diferentes, trocam idéias e vêem-se conectados de alguma maneira, são conexões vivas postas diante da vida. A exposição reúne um total de 20 trabalhos, entre fotografias, pinturas, vídeo e instalação.
Rodrigo Mogiz Mapa