ASSISTA OS NOSSOS PROGRAMAS

domingo, 24 de julho de 2011

Alckmin assina protocolo de intenções com a Vale S.A.

Murilo Ferreira, diretor-presidente da Vale, assina documento no
Palácio dos Bandeirantes. O plano de investimentos da Vale
 contará com o apoio da Investe SP - Foto: Cris Castello Branco
Investimentos são voltados à promoção do desenvolvimento e melhorias na infraestrutura logística

O governador Geraldo Alckmin e o diretor-presidente da Vale, Murilo Ferreira, assinaram nesta sexta-feira, 22, no Palácio dos Bandeirantes, o protocolo de intenções para a realização de investimentos voltados à promoção do desenvolvimento do Estado e melhoria de sua infraestrutura logística nos próximos anos.

"Nós vamos fazer um grande esforço em agilizar as questões ambientais e as questões tributárias. Teremos aí investimentos vultosos no terminal portuário lá em Santos e na ferrovia, locomotivas, vagões, enfim, toda a logística para exportação de grãos, de açúcar, que São Paulo é o maior produtor mundial de açúcar, e também importação. Então, um grande ganho pra São Paulo, pra região Sudeste e Centro-Oeste brasileira", declarou Alckmin.

A Vale, que atua no Estado de São Paulo com atividades nas áreas de logística e fertilizantes, pretende investir aproximadamente R$ 3,5 bilhões - parte desse valor com seus parceiros comerciais e parte com recursos próprios.. Os investimentos estão sujeitos à aprovação do Conselho de Administração da empresa.

"Este protocolo de intenções está em linha com a estratégia de criação de valor para os nossos acionistas, promovendo o desenvolvimento de logística ferroviária e portuária competitivas, que contribuam para o crescimento do agronegócio no Brasil", afirmou o diretor-presidente da Vale, Murilo Ferreira. Em 2011, o orçamento de investimentos da empresa em logística totaliza US$ 5 bilhões.

O plano de investimentos da Vale contará com o apoio da Investe São Paulo - Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade, órgão do governo estadual ligado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, que prestará serviços de assessoria ambiental, tributária e de infraestrutura. A agência fornece gratuitamente informações estratégicas, ajuda os investidores a encontrar os melhores locais para o seu empreendimento e facilita o contato com órgãos públicos e privados.

Para o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia, Paulo Alexandre Barbosa, o investimento reforça a tendência de crescimento econômico projetado para a região nos próximos anos. "Por conta da exploração das reservas petrolíferas e da ampliação das atividades portuárias, o projeto da Vale chega em um momento oportuno para o desenvolvimento sustentável da Baixada Santista, trazendo novas oportunidades de geração de emprego e renda para os moradores da região", explicou o secretário, ressaltando que o Governo também está investindo na criação de cursos de capacitação profissional para atender às novas demandas do mercado de trabalho por intermédio do Via Rápida Emprego.

Atividades portuárias

Os recursos serão alocados, principalmente, no incremento das atividades portuárias localizadas em Santos, na ampliação de pátios intermodais e na construção de armazéns portuários. No dia 14 de julho, a Vale assinou acordo para constituição de uma joint venture com o propósito de explorar a concessão do Terminal Marítimo da Ultrafertil (TUF). O terminal, situado em Santos, movimenta cargas como enxofre, amônia e fertilizantes em geral, e está estrategicamente interligado à malha ferroviária da Vale. Seu principal diferencial é a integração de ativos portuários, ferroviários e terminais.

O potencial de movimentação de cargas será de até 16 milhões de toneladas anuais, e todo o adicional de movimentação ocorrerá somente por ferrovia. Estima-se que este aumento na movimentação ferroviária de cargas permitirá, nos próximos anos, a retirada de mais de mil caminhões por dia das estradas do Estado.

O aumento de capacidade de movimentação associada ao conjunto de intervenções do plano de investimentos no TUF poderá ampliar a capacidade atual de movimentação de granéis agrícolas do Porto de Santos em até 30%.

A maior integração do TUF com a malha ferroviária da Vale em São Paulo possibilitará a exportação de granéis agrícolas, principalmente açúcar e grãos. Em 2010, foram movimentadas 3,5 milhões de toneladas de carga geral pela infraestrutura logística da mineradora no Estado. O aporte de capital na joint venture será de R$ 432 milhões para financiar o plano de investimentos do TUF.

Além da infraestrutura portuária, o acordo prevê ainda investimentos que serão destinados à expansão da atividade ferroviária da Vale no Estado, com a aquisição de novas locomotivas e vagões, além da ampliação de pátios e construção de terminais ferroviários.