ASSISTA OS NOSSOS PROGRAMAS

sábado, 11 de junho de 2011

GOVERNO DO RIO DE JANEIRO TRATA MUITO MAL OS SEUS HERÓIS BOMBEIROS

Foto: http://www.antonioribeironoticias.com.br/
Na manhã de 11/06, os 439 bombeiros detidos no Rio de Janeiro, apenas por reivindicarem aumento de salário justo, foram libertados com a promessa de responderem processo em liberdade.


Os heróis, que salvam vidas sem distinção, ganham o menor salário da categoria no Brasil. Em comparação ao que se gasta com presos detidos no sistema carcerário, é uma vergonha o salário de um policial.

Tratados como bandidos e humilhados publicamente pelo governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral, que chamou os nossos heróis de 'incompetentes', os mesmos além de lutarem por uma merecida melhoria de vida, agora terão que se preocupar com um processo judicial que poderá manchar suas fichas cobertas de glórias por salvarem tantas vidas.

Vale lembrar que enquanto o governo gasta mais de R$4,8 mil com um detento que destrói famílias inteiras, paga menos de mil reais para homens que trabalham dignamente, heroicamente e salvam vidas de todas as espécies.

Para deputados que tão facilmente aprovaram o seu próprio aumento de salário para R$27 mil no começo do ano, será tão difícil assim, apoiarem esta tão honrada categoria?

Será que todos os governantes do país, principalmente os do Rio de Janeiro, não levam em conta a importância desses chefes de família, deixando-os chegarem a um estado de humilhação pública?

Quem salvará os bombeiros?

Dos males o menor... O desprezo do governo do Rio de Janeiro no atendimento às reivindicações, só serviu para fortalecer ainda mais a nossa admiração e respeito à justa causa que leva homens tão importantes, que deveriam estar trabalhando para nos salvar, a ter que pedir 'pelo amor de Deus' por melhoria no seu salário vergonhoso.

Só para lembrar, o salário que eles ganham atualmente para arriscarem suas vidas, corresponde ao dos menores escalões nas empresas por aí à fora. É INJUSTO um bombeiro ganhar menos do que dois salários mínimos para correr riscos, enquanto os deputados engravatados do nosso país ganham uma fortuna para discutir e aprovar na maioria das vezes assuntos irrelevantes que não acrescentam em nada para a base da pirâmide, salvo raríssimas excessões.

É VERGONHOSO COMO BRASIL TRATA OS SEUS HERÓIS!!!!




ANISTIA AOS BOMBEIROS HERÓIS!!!!

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Fuja dos “Relacionamentos Fantasmas” e curta o dia dos namorados solteiro

Psicólogo Alexandre Bez dá dicas de como esquecer os maus momentos do passado e aproveitar o dia 12 de Junho


Foto: Divulgação

Um dia com troca de presentes, jantares românticos e declarações de amor. Essa é a programação do “Dia dos Namorados” para a maioria dos casais, que a cada ano vem dando mais espaço e importância para esta data. Essa mudança pode ser constatada pelo crescente número de reservas em restaurantes e na quantidade de caixas de bombons e buquês de flores vendidos. A necessidade que o indivíduo tem de participar desse tipo de evento, já pode ser comparado às grandiosas festas de fim de ano, e uma eventual exclusão social pode levar a crises de ansiedade, desilusão, depressão e até mesmo a um estado extremo de frustração.

Em época de datas comemorativas, o inconsciente do indivíduo pode dominar o estado psicoemocional e trazer à tona lembranças desagradáveis de antigos relacionamentos que aparentavam estar resolvidos, mas que continuam em estado latente de repressão, os chamados “Relacionamentos Fantasmas”. Junto disso, sentimentos como tristeza, angústia e mágoa voltam a aflorar.

De acordo com o psicólogo Alexandre Bez – especializado em Ansiedade e Síndrome do Pânico pela universidade da Califórnia e Relacionamentos pela Universidade de Miami, Flórida: “Em situações onde há um ex somado a presença dos filhos da antiga relação a situação pode se agravar. O sujeito pode tentar proporcionar um falso revival, o conhecido flashback, trazendo complicações a tona relacionadas a rotina de ambos, o que não é aconselhável. O medo da solidão, principalmente no dia 12 de Junho, pode fazer com que casais separados tentem retomar um relacionamento que já não existe, não se propondo a conhecer novas relações. “Ex é ex” e merece receber cordial respeito e não reaver algo que passou. Freud já dizia: O passado foi feito para ser ultrapassado”, finaliza.


Saiba como aproveitar o dia 12 de Junho e não sofrer com as relações fantasmas:

- Viva a data normalmente, sem se preocupar com as reminiscências psicológicas do passado;
- Procure sair com os amigos para lugares que não remetam as antigas relações;
- Saiba relembrar os momentos do relacionamento anterior de forma saudável e positiva;
- Tente praticar alguma atividade física no dia. Essa pode ser uma grande oportunidade de melhorar os maus hábitos, além de ser uma excelente maneira de esquecer os momentos da antiga relação;
- Procure não transferir características pessoais e fantasiar momentos de seu antigo relacionamento ao atual se tiver;
- Dê o devido valor ao sua relação atual, desfrutando o momento e não fantasiando em cima da relação anterior;
- Fuja da depressão. Ficar em casa em uma data como esta só acarretará maus pensamentos;
- Caso a data coincida com a visita de seu ex-parceiro aos filhos, faça o possível para não ter um encontro indesejado.

Fonte: Assessoria Márcia Stival

“VIDAS SECAS” ESPETÁCULO LITERÁRIO

“Vidas secas”, obra de Graciliano Ramos, adaptado para o teatro, é um espetáculo que mostra o sofrimento de uma família que vive em terra árida.
É uma história da retirada de pessoas que lutam pela sobrevivência. Sem rumo definido, trilham um caminho cheio de surpresas e imprevistos para fugir da seca e da fome, embora também sonhem com uma vida melhor.
Fazem parte do enredo Fabiano, sua esposa Vitória, o menino mais novo, o menino mais velho, a cachorra baleia, o soldado Amarelo e o Patrão.
As personagens caracterizam a vida sem sentido. Fabiano é um homem grotesco que não adquiriu, praticamente, nenhum bem material. Tem consciência de que mal sabe falar e, por essa razão admira aos que sabem se expressar. Capaz de analisar a si próprio tenta aprender em vão algumas palavras, mas considerando-as fúteis e perigosas chega a concluir de que não passa de um bicho. Sinhá Vitória, única personagem que melhor articula as palavras, tida como a mais esperta da família, sonha em ter uma cama de lastro de couro. O espetáculo começa e termina com a saga de uma família de retirantes no sertão nordestino.

PROPÕE:
• Mostrar aos jovens obras de autores brasileiros;
• Possibilitar-lhes a interação com a cultura literária e compreensão da obra através do teatro;
• Levá-los a comparar a história sócio - cultural da época no Brasil, com o contexto atual;
• Mostrar-lhes a importância da trama no estilo dramático e literário, para que sejam motivados à leitura adequada que atinge objetivos e necessidades culturais;
• Surpreender os estudantes com uma dinâmica montagem teatral da obra, prendendo-lhes a atenção também pelo realismo dos trajes e costumes de época. Contando com uma moderna iluminação e a performance de atores talentosos, tornamos a obra uma composição literária atraente e nem um pouco enfadonha. Enfim, lançando mão de toda magia do teatro para total entendimento do período retratado.

O espetáculo tem a duração de 60 minutos.

ADAPTAÇÃO: César Teixeira
DIREÇÃO: César Teixeira
ELENCO: Marcio Rizzo, Sandra Romero, Arlindo Júnior, James Paz, Arnaldo Ajani

ASSISTENTE DE DIREÇÃO E DIVULGAÇÃO: Marcio Rizzo
CENÁRIOS E FIGURINOS: Wilson Coca
REALIZAÇÃO: MKG Eventos e Produções Artísticas
PRODUÇÃO: Marcio Rizzo e Arlindo Júnior
SUPERVISÃO GERAL: Sebastião Apollonio
REALIZAÇÃO: MKG PRODUÇÕES ARTÍSTICAS

Vidas Secas em Cartaz as quartas feiras as 20:30 h até 22 de Junho
No Teatro Eva Wilma Rua Antonio de Lucena, 146 Tatuapé (Atrás do Metro Carrão)

Informações, Vendas e agenda para Escolas: F: 0XX 11 9193-1889 // 9403-5085. Com Marcio Rizzo.

SITE: http://www.mkgeventos.com.br/ - E-mail: mkg@mkgeventos.com.br