quinta-feira, 8 de julho de 2010

Festival que acontece na Unicamp oferece oficinas gratuitas

Programado para acontecer de 25 de julho a 1º de agosto, na Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, o festival IX Brasil Instrumental que a partir dessa edição passa a ser itinerante, conta agora com apoio de novos parceiros e passa a oferecer suas oficinas, gratuitamente, para todos os interessados, sem restrição de cidade, região ou Estado. Quem já havia pago a inscrição, terá o valor restituído.

"Conseguimos, através da Ong Brasil Cultural, o que sempre foi nosso ideal: oferecer gratuitamente as oficinas para todos que se interessarem em conviver durante uma semana com os grandes nomes da música brasileira instrumental", comemora o músico Paulo Flores que junto com o pianista Paulo Braga criou o festival Brasil Instrumental, no Conservatório de Tatuí.
Entre as oficinas oferecidas estão: Orquestra Jazz Sinfônica, Banda Marcial, Bateria de Escola de Samba, Prática de Choro, Bateria, Cordas, Maracatu, Metais, Choro e Prática de Conjunto que serão ministradas por músicos/professores Laércio de Freitas, Marcos Suzano, Alexandre Bauab, Nailor Proveta, Mané Silveira, Daniel Alcântara, Cléber Almeida, Adalto Soares, Luiz Amato, Ésdras Rodrigues, Emerson Di Biaggi, Adriana Holtz, assim como Rafael dos Santos, Chico Santana, Ney Vasconcelos, Sidney Borgani e Sílvia Zambonini.
As oficinas têm vagas limitadas e as inscrições gratuitas devem ser realizadas pelo site do festival. Inscrições no local nas datas das oficinas só serão aceitas se ainda houver vagas.


Serviço:
Inscrições pelo site: http://www.brasilinstrumental.mus.br/
quem pode participar das oficinas: todos os interessados sem restrição de cidade ou Estado.

. OFICINA ORQUESTRA JAZZ SINFÔNICA
Trabalhará repertório do importantíssimo arranjador e compositor Cyro Pereira sob regência do Maestro Rafael dos Santos e contará, além dos alunos, com o apoio de alguns professores da oficina como chefes de naipe (Luiz Amato; Ésdras Rodrigues; Emerson Di Biaggi; Adriana Holtz; Ney Vasconcelos; Mané Silveira; Nailor Proveta; Daniel Alcântara; Sidney Borgani).
Maestro - Rafael dos Santos - vagas (98)
Violinos (24); violas (12); violoncelos (12); contrabaixos (6); flautas (3); flautim (1); clarinetes (3); clarone (1); oboés (3); fagotes (2); sax soprano (1); saxofones alto (2); saxofones tenor (2); saxofone barítono (1); trompetes (4); trombones tenor (3); trombone baixo (1); trompas (4); tuba (1); pianos (2); contrabaixos elétricos (2); guitarras/violão (2); baterias (2); percussão popular (2); percussão sinfônica (2).
Horário de ensaios das 9:30h às 12h
. OFICINA BANDA MARCIAL
Maestro - Adalto Soares e Sílvia Zambonini - vagas (50)
Sopros e Percussão
Horário de ensaios das 9h30 às 12h e das 14h30 às 16h30
. OFICINA DE BATERIA DE ESCOLA DE SAMBA
Oficina Bateria de Escola de Samba
Professores - Marcos Suzano e Chico Santana - vagas 50
Instrumentos de Percussão
Horários - das 10h às 12h
. OFICINA PRÁTICA DE CHORO
Professor - Alexandre Bauab - vagas 30 (sendo 15 por turma)
Todos os instrumentos
Horários - Turma 1 14h30 às 16h30 - Turma 2 16h30 às 18h30
. OFICINA PERCUSSÃO
Professores - Marcos Suzano e Chico Santana - vagas 30
Instrumentos de Percussão
Horário - 14h30 às 16h30
. OFICINA CORDAS
Professores Luiz Amato; Ésdras Rodrigues; Emerson Di Biaggi; Adriana Holtz; Ney Vasconcelos - vagas 60
Interpretação em instrumentos de corda da Música Brasileira com enfoque nas articulações e aspectos rítmicos.
Instrumentos de cordas (Violino, Viola, Violoncelo e Contrabaixo Acústico)
Horário 16h30 às 18h30
. OFICINA MARACATÚ
Professor Cléber Almeida - vagas 30
Instrumentos de Percussão
Horário - 16h30 às 18h30
. OFICINA METAIS
Professor Sidney Borgani - vagas 30
Instrumentos de Metal
Horário - 16h30 às 18h30
. OFICINA CHORO AO PIANO
Professor Laércio de Freitas - vagas 20
Instrumentos - Piano
Horário - 16h30 às 18h30
. OFICINA PRÁTICA DE CONJUNTO
Professores - Laércio de Freitas, Mané Silveira, Nailor Proveta, Daniel Alcântara e Cléber Almeida - vagas (160)
Os alunos interessados serão selecionados em 5 classes com 3 grupos cada, que permanecerão fixos durante o festival.
Ao contrário da dinâmica de grupo tradicional, onde o grupo trabalha com um mesmo orientador, nesta edição do Brasil Instrumental, cada classe trabalhará cada dia com um orientador diferente, todas com um mesmo repertório, proporcionando desta forma vivenciar 5 abordagens diferentes durante o festival.
Instrumentos: piano (15); baixo (15); bateria (15); percussão (15); guitarra/violão (15) - 85 vagas para outros instrumentos, sopros (madeiras e metais), cordas (friccionadas e dedilhadas), percussão (teclados), sanfona, voz, etc.
Horário - 14h30 às 16h30
Cada candidato terá que enviar gravação pelo site do festival em arquivo mp3 e/ou link com performance compatível à oficina desejada.