ASSISTA OS NOSSOS PROGRAMAS

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Alunos recebem certificados por fotos tiradas com máquinas de lata

Tudo começa com uma lata vazia. Fazendo um furo e colocando papel fotográfico dentro, crianças descobrem que, além de reutilizar o item, criam uma máquina fotográfica. Foi assim que crianças que participaram da edição de janeiro do programa Recreio nas Férias viraram fotógrafos mirins. Os 10 melhores na arte da fotografia receberam uma homenagem por seus trabalhos.
Durante duas semanas, mais de 2.000 crianças aprenderam a fotografar com a técnica Pinhole - que usa apenas uma câmera escura, com um pequeno orifício por onde a luz é captada, e papel fotográfico para registrar imagens - e a revelar fotos manualmente.
O resultado da brincadeira foi uma coletânea de 400 belas fotos, todas tiradas durante uma das oficinas do programa, realizada no espaço Catavento - parceira da Secretaria Municipal de Educação no Recreio, para proporcionar a crianças e jovens entre 6 e 16 anos opções de atividades lúdicas e culturais durante o recesso escolar.
Entre todos os trabalhos, o Catavento selecionou 22 fotografias para compor a mostra Fotos de Lata. Além disso, ontem a instituição premiou os 10 melhores trabalhos, com um certificado e uma cópia ampliada da foto de cada um.
O autor da melhor foto da exposição, Mateus Monteiro, tem apenas 11 anos, mas já é veterano em Recreio nas Férias. Ele diz que é a primeira vez que participa da oficina de Fotos de Lata e aprovou: "Achei muito interessante. Não sabia que isso existia".
Ao ser perguntado sobre o processo de escolha da paisagem, que lhe rendeu a primeira colocação, o aluno da EMEF Oswaldo Aranha Bandeira de Mello é direto: "Queria retratar uma coisa bem bonita, para ficar bom de verdade e aí escolhi tirar foto aqui da frente (do Palácio das Indústrias, onde fica o Espaço Catavento)".
Para Lucimeire dos Santos, mãe de Mateus, esse tipo de iniciativa é muito importante para despertar a criatividade das crianças. Além disso, ela diz que é positivo dar chance para os pais conferirem de perto o trabalho que os filhos fazem na escola ou durante outras atividades, como o Recreio. "É emocionante. É muito bom conhecer a capacidade que os filhos têm e coisas assim nos mostram isso".

Dicas
O pequeno Davi Cruz da Silva, de apenas 9 anos, é aluno do 3º ano da EMEF Brasil Japão e, orgulhoso, mostrou que tem dom para a arte produzindo a sétima melhor foto da exposição. "Tem que deixar a lata no chão, parada. Se você mexer, a foto não fica bonita", faz questão de explicar o segredo.
E não pára por aí. O companheiro de oficina, Walter Euclides Junior, aluno da EMEF Dr. José Kauffmann, destacou outro ponto importante que aprendeu sobre a técnica de Pinhole. "Tem que contar o tempo que deixa entrar luz certinho, senão você queima a foto", detalha Walter, que, como é muito atento, fez tudo corretamente e ficou com o nono lugar na premiação.
A exposição Fotos de Lata fica aberta à visitação nos próximos dois meses, no Espaço Catavento, localizado no Palácio das Indústrias, na Praça Cívica Ulysses Guimarães, Centro da capital. A entrada custa R$ 6 e estudante paga meia com carteirinha.