ASSISTA OS NOSSOS PROGRAMAS

terça-feira, 16 de março de 2010

Uso inadequado de medicamento pode piorar doença e gerar efeitos colaterais

Suspender o medicamento antes do prazo prescrito pelo médico é um hábito perigoso e relativamente comum. Ao sentir-se bem, muitos pacientes resolvem parar o tratamento por conta própria e com isso acabam reduzindo a eficiência do medicamento, piorando seu estado de saúde e até gerando efeitos colaterais.

Todo remédio para ter efeito tem que ser tomado de acordo com a regularidade (ou hora certa), a dosagem e número de dias definidos pelo médico. De acordo com Ligia Raquel Brito, infectologista do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, os efeitos colaterais dos medicamentos dependem de vários fatores que se relacionam com as características químicas da droga, de um lado, e com as características do organismo, de outro. “Qualquer substância que chega ao organismo, inclusive um medicamento, é submetida a uma série de reações para se ajustar às características biológicas desse organismo”, explica a médica.

Quando o médico recomenda um tratamento tem em vista que a ação do medicamento se dá em determinado período. Tanto para adultos como para crianças os medicamentos devem ser aplicados com restrições e de forma individualizada. A avaliação clínica do paciente pelo médico é fundamental nessa definição. Dosagens variam de acordo com peso, idade e condições físicas da pessoa a ser tratada.

De acordo com a Dra. Ligia, o fato de se sentir bem não significa que a doença foi erradicada. O exemplo mais comum de uso inadequado de medicamentos é o dos antibióticos. “A utilização excessiva desse medicamento ou a interrupção do tratamento aumenta a resistência da bactéria, o que pode fazer com que uma pneumonia, tuberculose ou infecções urinárias evoluam para doenças mais severas, com complicações e de difícil tratamento ”, alerta a especialista.

Tomar a dose correta e no horário orientado é indicação também para medicamentos homeopáticos e de plantas medicinais já que o uso indevido destes remédios também pode causar efeitos colaterais e reduzir a ação no organismo.


DICAS GERAIS

• Não compre medicamentos em feiras livres ou camelôs.

• Não compre vitaminas e remédios sem orientação médica.

• Não tome remédios receitados por amigos, familiares ou balconistas de farmácias e não dê ou indique medicamentos a outras pessoas.

• Não acredite nos remédios milagrosos (para reduzir peso, contra calvície e outros) anunciados na mídia.

• Use o medicamento apenas durante o tempo recomendado e fique atento ao prazo de validade dos medicamentos.

• Não repita receitas. Lembre-se de que somente o médico pode avaliar se o tratamento deve continuar ou não.


O Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, localizado em São Paulo, é um dos maiores complexos hospitalares do país, conta com cerca de 780 médicos e atua em mais de 44 especialidades. Realiza anualmente cerca de 12 mil cirurgias, 13 mil internações, 205 mil consultas ambulatoriais, 140 mil atendimentos de Pronto-Socorro e 1,3 milhões de exames.
Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos
Rua Borges Lagoa, 1.450 – Vila Clementino, zona sul de São Paulo
www.hpev.com.br