ASSISTA OS NOSSOS PROGRAMAS

quarta-feira, 3 de março de 2010

Técnica francesa equilibra e aumenta vitalidade do corpo

Técnica de Microfisioterapia ajuda a equilibrar e aumentar a vitalidade do corpo

Criada pelos franceses Daniel Grosjean e Patrice Bénini na década de 80, a técnica tem sido aplicada no Brasil há 6 anos

A Microfisioterapia é uma técnica de fisioterapia manual que consiste em identificar a causa primária de uma doença ou sintoma e estimular algumas zonas por meio de micropalpações manuais específicas, possibilitando o início da autocorreção do organismo e eliminação dos chamados “agressores” – tóxicos, traumas musculares e emocionais. Embasada na embriologia e na filogênese, a Microfisioterapia é aplicada na esfera muscular e age na “memorização” deixada em vários tecidos do organismo.
“Através da micropalpação, o fisioterapeuta procura no corpo onde as memórias se instalaram e provocaram sintomas. Uma vez encontrados tais traços, realiza-se manualmente atos que simulem a ‘agressão’ e estimulem os mecanismos de autocorreção para o restabelecer as funções do organismo, eliminando assim doenças e promovendo a saúde. E além de promover melhora no funcionamento do organismo, também age como uma terapia complementar”, explica Afonso Salgado, fisioterapeuta, Mestre pela Unesp, Doutorando pela UniCastelo – SP em engenharia Biomédica e responsável por trazer a técnica para o Brasil.
Depois de conversar e ouvir suas queixas, a sensação procurada no paciente é a perda de ritmo vital. Ou seja, para perceber os “micromovimentos”, o fisioterapeuta vai palpar com um movimento de aproximação das mãos em diferentes zonas do corpo, a fim de verificar se os ritmos estão normais. Se os ritmos estiverem ausentes, significa que existe uma “cicatriz”, uma fonte de uma disfunção. Para tratar a agressão, o terapeuta seguirá o caminho percorrido no corpo, ativando consequentemente sua autocura.
“As mãos do terapeuta mobilizam e estimulam os diferentes tecidos de acordo com o tipo de agressão, sem a ajuda de nenhum instrumento. Esta técnica é aplicável em todas as idades, com objetivo terapêutico ou não. E o seu princípio de cura é semelhante ao da homeopatia, já que ambas seguem duas leis: a cura pelo infinitesimal (o medicamento diluído, a palpação mínima) e pela similitude (o semelhante cura o semelhante)”, explica Afonso Salgado, da clínica Salgado Saúde Integral e Reabilitação. “Por isso, a microfisioterapia deve ser realizada apenas por fisioterapeutas e médicos – depois de um estudo aprofundado. E o fato dela tratar disfunções e desconfortos não significa que a técnica se opõe à medicina ou fisioterapia; pelo contrário, ela atua de forma preventiva e curativa ajudando a restauração dos tecidos e suas funções.”

Princípios da Microfisioterapia
A Microfisioterapia trabalha com quatro grandes princípios básicos: Autocura, Cicatriz Patológica, Correção Homeopática e Micropalpação. A Autocura parte do princípio que todo ser vivo é capaz de autopoiese, ou seja, capaz de fazer algo por ele mesmo e para ele mesmo usando sua capacidade de autogestão e de autocorreção, que está na base cicatrização ou da imunologia. Quando a autopoiese não se manifesta e os sintomas da doença se instalam, o terapeuta faz seu trabalho para mostrar ao corpo a origem da agressão, dando start ao mecanismo de autocura.
A Cicatriz Patológica surge quando o corpo tenta reparar uma agressão, mas não consegue eliminar o agente agressor por uma deficiência do sistema imunológico ou porque a agressão foi muito forte. Formada, a cicatriz patológica deforma as células e os tecidos e atrapalha sua função provavelmente gerando sintomas, e é sobre ela que o gesto de correção deve ser aplicado. Já de acordo com o grande princípio da homeopatia descrito por Hahnemann (fundador da doutrina homeopática), o gesto de Correção Homeopática será efetuado sobre o local da porta de entrada da agressão (cicatriz patológica) e será o menor possível, de maneira infinitesimal (micro).
E a Micropalpação é o gesto manual utilizado pelo terapeuta para trabalhar. Sempre feita com as duas mãos, em uma ligeira aproximação, a sensação que se passa entre as duas mãos vai indicar se o ritmo vital percebido através dos tecidos.

A sessão
A sessão de Microfisioterapia dura em média de 30 a 45 minutos e é indicada para qualquer tipo de pessoa. Após relatar os motivos de sua consulta, a primeira parte do trabalho é uma investigação micropalpatória que permite reencontrar a causa responsável pelo sintoma relatado - cicatrizes patológicas. A segunda parte consiste em procurar o sintoma que a cicatriz causou. Nesta ordem, o terapeuta mantém sua mão na causa (cicatriz) e investiga com a outra mão a consequência (o sintoma), percorrendo a linha média do corpo à procura o nível afetado. Uma vez que o nível é definido, a procura é feita na linha transversal deste nível, O tecido atingido permite reencontrar o sintoma e a sua localização no corpo que se manifesta por uma restrição entre o tecido atingido no nível e o órgão afetado.
“Neste momento, é possível dar aproximadamente a data em que o acontecimento instalou-se, solicitando pela palpação uma resposta do órgão a uma data definida pelo terapeuta. Estas datas podem ser desde antes do nascimento (disfunções pré-concepção ou na fase fetal), na infância, adolescência ou mesmo na fase adulta. E como o organismo do doente reage a esta data será percebido pelas mãos do terapeuta. Embora não se possa compreender totalmente este fenômeno, a fixação de datas traumáticas são informações interessantes, pois permitem ao paciente saber a origem da desordem. A compreensão da causa da dor presente, serve também como uma prevenção”, explica Afonso Salgado, da clínica Salgado Saúde Integral e Reabilitação.
Uma vez identificada e localizada, a cicatriz é estimulada a desencadear os processos de autocura, de maneira quase instantânea. É um diálogo direto com a memória tecidual do paciente, por via palpatória. Assim, muitas doenças e dores, que se devem a pequenas disfunções acumuladas durante a vida e responsáveis por enfraquecer o organismo, podem ser tratadas.
Segundo Afonso Salgado, essas disfunções podem ter como causa: frustrações, perdas, sentimentos de abandono, traumas que ocorreram na gestação, intoxicações e até mesmo as memórias hereditárias. “A Microfisioterapia ajuda o corpo a eliminar estas ‘cicatrizes’ e pode ajudar a melhorar muitos estados de saúde. Ajuda o organismo a fazer sua reconstituição, evacuando os vestígios tanto emocionais como traumáticos. Muitos dos problemas de saúde podem ser melhorados com a microfisioterapia.”

Clínica Salgado Saúde Integral e Reabilitação
A clínica Salgado Saúde Integral e Reabilitação, fundada pelo fisioterapeuta, Mestre pela UNESP – SP e Doutorando pela UniCastelo – SP em engenharia Biomédica Afonso Salgado, é composta por 4 clínicas localizadas nas cidades de São Paulo, Sorocaba, Londrina e Maringá. Ao investir na promoção da saúde e qualidade de vida, a clínica busca estar sempre à frente no que se refere às inovações tecnológicas e Terapêuticas, aplicando principalmente técnicas como Microfisioterapia (técnica de fisioterapia manual que identifica a causa primária de uma doença ou sintoma e estimula a autocura do organismo), Osteopatia, Palmilhas Posturais, entre outras. http://www.salgadosaude.com.br/

Dr. Afonso Shiguemi Inoue Salgado, formado em fisioterapia pela UEL e ex-residente da Universidade de Medicina de Lyon, Centre Interdepartamentale Lyon e Hopital Delemont (Suíça), é pós-graduado pela Confederação Francesa de Fisioterapia Desportiva, Mestre em Cirurgia Experimental pela Faculdade de Medicina da Universidade Estadual Paulista Campus Botucatu pela UNESP-SP e Doutorando em Engenharia Biomédica – UniCastelo-SP. Autor de diversos livros – “Fisioterapia nas lesões de tornozelo”, “Técnicas proprioceptivas de tornozelo e joelho” e “Eletrofisioterapia”, Dr. Afonso fez estágios e especializações dentro e fora do Brasil nos principais centros de fisioterapia. Formou-se em Posturologia (França, Itália e Dinamarca), Terapia Manual (University of St. Augustine – USA, Utrecht – Holanda, Ecole St Maurice – França), Eletrofisioterapia, Cadeias Musculares de Leopold Busquet (ex-professor e Introdutor do método no Brasil), Medicina Ortopédica de Cyriax (Bélgica), Osteopatia e Osteoetiopatia (Bélgica), Mobilização do Sistema Nervoso (Suíça), Microfisioterapia (França), Uroginecologia (França), Introdutor do método no Brasil de Iso-stretching, representante no Brasil dos métodos de Equilíbrio Neuromuscular e Microfisioterapia, e Introdutor no Brasil do método Leitura Biológica.