ASSISTA OS NOSSOS PROGRAMAS

terça-feira, 16 de março de 2010

MAIS DE 500 TRANSPLANTES DE PÂNCREAS

Equipe Hepato comemora a maior experiência latino-americana durante simpósio em São Paulo

A Hepatologia e Transplantes de Órgãos - Hepato, equipe médica especializada no estudo e tratamento clínico e cirúrgico de doenças do fígado, pâncreas e demais afecções do aparelho digestivo, comemora a realização de mais de 500 transplantes de pâncreas no Estado de São Paulo, através de um simpósio para profissionais da saúde, pacientes e familiares. O evento ocorrerá no próximo dia 20 de março, no Maksoud Plaza, em São Paulo.

Segundo o Ministério da Saúde, nos últimos sete anos houve um aumento de 343% na área de transplantes no Brasil. Dados da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos – ABTO comprovam que o número foi elevado a 5% apenas em 2009. O número atingido pela Hepato em realização de transplantes de pâncreas foi alcançado por poucos serviços no mundo, pois, dentre os transplantes de órgãos, o de pâncreas é o que apresenta maior dificuldade no manejo do paciente e requer maior rigor na obtenção de órgãos de qualidade. A necessidade do transplante de pâncreas é de 1 para 10 comparado aos renais, na população geral, o que equivaleria a 5 mil transplantes de rim realizados.

O simpósio terá início às 9 horas com a apresentação da história e legislação de transplantes de pâncreas no Brasil, seguido de debate sobre o desenvolvimento da modalidade nos Estados brasileiros, o programa atual e o que mudou na última década. Todas as sessões serão mescladas com depoimentos importantes de pacientes que se beneficiaram do procedimento e hoje podem ser considerados “ex-diabéticos”.

Além dos integrantes da Hepato, participarão também o Dr. Luiz Augusto Pereira - coordenador da Central de Notificação, Capacitação e Distribuição de Órgãos do Estado de São Paulo - CNCDO-SP, a Dra. Rosana Nothen – coordenadora do Sistema Nacional de Transplantes – e transplantadores de outros Estados, como Rio Grande do Sul e Paraná. No encerramento serão apresentados projetos de responsabilidade social e depoimentos de pacientes e médicos de todo o país treinados pela equipe.


Histórico
O Grupo Hepato criado em 1997 possui três diretrizes: assistencial, científica (ensino e pesquisa) e de responsabilidade social. Destaca-se principalmente nas atividades em transplantes de fígado em adultos que o posicionou entre os maiores grupos do Brasil nos últimos anos. É o grupo de maior atividade em transplantes pancreáticos no Brasil e pioneiro no transplante de pâncreas isolado, sendo que o número de suas atividades anuais só fica atrás de poucos centros dos Estados Unidos. Atinge neste momento, a maior experiência latino-americana em Transplantes Pancreáticos. Mantém parcerias com instituições públicas e privadas de outras cidades e Estados que possibilitam o acesso de pacientes a tratamentos de alta complexidade na capital paulista.