ASSISTA OS NOSSOS PROGRAMAS

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Só os fortes fazem a vontade de Deus

José do Egito, descendente de Abraão, que foi vendido por seus irmãos como escravo, enfrentou o assédio da esposa de Putifar que, vendo sua sabedoria e beleza, tentou seduzi-lo (cf. Gênesis 39, 6-20). Mas, no momento em que ela o agarrou, José fugiu, deixando para trás seu manto. Perversa, a mulher mostrou aquele manto ao marido, acusando o jovem de tentar violentá-la.
José não teve como provar sua inocência. Era a sua palavra contra a palavra da sua patroa. Foi preso. No cárcere, conheceu dois servos do faraó que narraram seus sonhos para que ele os interpretasse. Um deles se tornou seu amigo. Pouco tempo depois, José foi chamado para interpretar o sonho do faraó. Diante da sabedoria do jovem, o poderoso rei egípcio o constituiu seu primeiro-ministro. José guardou o alimento em celeiros e assim salvou o Egito da fome. Na época de escassez, eles tinham celeiros abarrotados de alimento. Tanto para os egípcios, como para os povos vizinhos.
Sem imaginar que José estava naquele país, seus irmãos foram para lá em busca de alimento. Embora os tivesse reconhecido, José não os castigou pelo que lhe fizeram no passado. Ao contrário, os convidou para morar lá também, perdoando seus atos. José foi canal da graça e salvação para toda a sua família.
É importante prestar atenção nos fatos. Se José tivesse cedido aos caprichos da esposa de Putifar, provavelmente ele jamais saberia e o jovem não teria sido preso. Mas, porque ele foi firme e resistiu, a grande guinada de sua vida aconteceu. Embora passasse por dolorosa prisão, ele não apenas se salvou, mas foi salvação para o país onde havia se tornado escravo, assim como o foi para seus irmãos que o traíram.
Os planos de Deus para Seus filhos são perfeitos, grandiosos. Embora cheios de obstáculos que exigem muitos sacrifícios e dores, devemos ousar realizar o plano do Todo-poderoso para nós, desprezando os atalhos e os descaminhos. Essa é a única maneira de levarmos uns aos outros para o céu.

Monsenhor Jonas Abib (www.cancaonova.com)
*
*
*
Publicidade
Preços e estoque por tempo limitado: